Angus e Embrapa firmam parceria na Expointer 2021

Publicado em 09/09/2021 por Por Agência Safras

Com o objetivo de impactar 12 mil criadores nos próximos três anos, a Associação Brasileira de Angus e a Embrapa Pecuária Sul, de Bagé (RS), assinam nesta segunda-feira, 6, protocolo que dará início a um projeto de fomento a sistemas produtivos sustentáveis nos criatórios da raça angus. O documento será assinado pelo presidente da Angus, Nivaldo Dzyekanski, pelo vice-presidente do Programa Carne Angus Certificada, Milton Martins Moraes Filho, e pelo pesquisador e chefe-geral da Embrapa Pecuária Sul, Fernando Cardoso.

Para Dzyekanski, essa é mais uma importante parceria que deve contribuir para o desenvolvimento do rebanho angus brasileiro. “Acreditamos que, com informações e pesquisas efetivas em mãos, os produtores podem desenvolver cada vez mais ações sustentáveis em seus plantéis. E esse é um dos objetivos do protocolo firmado com a Embrapa: desenvolver um plano de treinamento a fim de capacitar os criadores”, garantiu.

Uma das ferramentas de informação que deve ser disponibilizada será uma cartilha virtual, que reunirá vídeo e técnicas de manejo sustentáveis. Além disso, dias de campo serão promovidos de forma a levar informação aos produtores e coletar novas linhas de pesquisa que colaborem com esse aperfeiçoamento de processos rumo a uma maior sustentabilidade.

Chefe-geral da Embrapa Pecuária Sul, Fernando Cardoso ressalta que é essencial esclarecer aos criadores que adotar práticas mais eficientes pode impactar positivamente nos resultados financeiros dos criatórios. “Engana-se quem acha que para implementar práticas sustentáveis é necessário investir alto. Muitas vezes, com práticas simples e de baixo custo, o produtor pode garantir uma produção de qualidade e, ao mesmo tempo, minimizar os impactos ao meio ambiente”, ponderou.

Com apoio dos produtores, a ideia é realizar medições dos diferentes sistemas de produção (a pasto, confinamento, semiconfinamento), mensurar o impacto da integração lavoura-pecuária, abrindo uma nova e potente fonte de informação para subsidiar o trabalho de campo. A iniciativa visa ainda expandir a busca por animais selecionados por eficiência alimentar e a integração funcional dos componentes nos sistemas integrados de pecuária, lavoura e floresta.

Também nesta segunda-feira, a Angus vai firmar outra importante parceria para o desenvolvimento da raça no país. Desta vez com a Embrapa Clima Temperado. O acordo, que será assinado pelo presidente da Angus, Nivaldo Dzyekanski, e pelo chefe-geral da Embrapa Clima Temperado, em Pelotas (RS), Roberto Pedroso de Oliveira, prevê o repasse de plantel de 150 vacas Angus para a unidade da entidade em Capão do Leão (RS). Os exemplares formarão população de referência para embasar pesquisas conjuntas.

Segundo Oliveira, a parceria é uma conquista importante para ambas as instituições. “O recebimento, como doação, de animais da raça angus viabiliza a atualização do rebanho da unidade, possibilitando, ainda, a validação de protocolos sanitários de prevenção da tristeza parasitária bovina e a realização de pesquisas interdisciplinares em sistemas de integração lavoura-pecuária, ajustados às demandas da atividade agropecuária no Sul do Brasil”, destacou.

A primeira doação do projeto foi feita por Dzyekanski, com o repasse de 20 doses de sêmen. Já o primeiro carregamento de gado vivo chegou do criador e vice-presidente do Programa Carne Angus Certificada, Milton Martins Moraes Filho, da Granja Mangueira Agropecuária, de Santa Vitória do Palmar (RS).

A Associação Brasileira de Angus participa da Expointer 2021 com 128 animais inscritos (64 exemplares de argola e 51 rústicos angus e 5 de argola e 8 rústicos da ultrablack). Em um ano de retomada, a raça volta ao Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), com programação presencial e virtual, que inclui julgamentos, encontros técnicos e debates. A Associação fará a transmissão dos julgamentos e eventos ao vivo pelo seu canal no YouTube.