Animais silvestres aumentam ataques quando estão com cria, afirma PMA

Publicado em 07/08/2018 por Correio do Estado

MEIO AMBIENTE

Animais silvestres aumentam ataques quando
estão com cria, afirma PMA

Morte de bezerro na área rural de Terenos deixou produtores em alerta

Um ataque a bezerro registrado em uma propriedade rural na região de Terenos colocou em alerta os produtores do município, já que a maioria das propriedades trabalha com rebanho de bovinos leiteiros.

A informação foi de que uma onça pintada adentrou a fazenda e matou um bezerro, deixando partes do animal no pasto. 

O tenente-coronel da Polícia Militar Ambiental (PMA), Queiroz, explica que a prevenção de ataque dependerá do tamanho da propriedade e do número do rebanho, visto que o animal só ataca para alimentar a si e ao rebanho. 

"Tal como a serpente, as onças parda e pintada só atacam para alimentar as crias ou quando se sentem ameaçadas. No entanto, reforçamos que matar estes animais é crime ambiental e situações como esta verificada em Terenos é pontual, não é preciso se preocupar. Os felinos silvestres quando sentem movimentação de seres humanos fogem descaracterizando a presença em uma determinada região", explica.

Entremos em contato com a diretoria da Cooperativa Agrícola Mista da Pecuária Leiteira e de Corte e da Agricultura Familiar (Cooplaf), no assentamento Campo Verde, em Terenos e a informação que recebemos é de que não foram registradas presença ou ataque do felino nos últimos meses. 

"Nossos cooperados tem orientação  para realizar os cuidados preventivos com relação ao rebanho e compreendem que a investida das onças, por exemplo, fazem parte de um ciclo reprodutivo e de renovação das espécies", observa a gerente de produção do setor do Hortifruti da cooperativa, Maria Nelzira.