Beppe Grillo critica políticas de Bolsonaro para Amazônia

Publicado em 09/01/2019 por IstoÉ

SÃO PAULO E ROMA, 8 JAN (ANSA) – O ex-comediante e político italiano Beppe Grillo, fundador o Movimento 5 Estrelas (M5S), publicou ontem (7) um artigo no qual se diz “preocupado” com o futuro da Amazônia no governo do presidente Jair Bolsonaro. “A eleição do político de extrema direita Jair Bolsonaro como novo presidente do Brasil é preocupante”, escreveu Grillo em seu site oficial.
O italiano enumerou as vantagens de se preservar a Amazônia, “cujo o curso das águas fornece um rico ecossistema para um décimo de todas as espécies do mundo, além de ajudar a regular a temperatura do planeta inteiro”. Grillo também citou que o desflorestamento diminuiu “drasticamente entre 2004 e 2012”, mas, “nos últimos anos, aumentou devido ao potente lobby agrícola no Congresso brasileiro”. “Bolsonaro apoiou o lobby agrícola durante toda sua campanha eleitoral”, ressaltou o fundador do M5S, que hoje forma o governo italiano junto com a Liga Norte, encabeçada por Matteo Salvini que, por sua vez, demonstra apoio a Bolsonaro. “O Ministério da Agricultura brasileiro é fortemente influenciado pelo lobby agrícola. Pouco depois de assumir o cargo, nesta semana, Bolsonaro assinou uma ordem executiva que dá ao Ministério a responsabilidade de certificar as terras indígenas como territórios protegidos”, relembrou o italiano.   
Grillo também contou no artigo que Bolsonaro, chamado de “Trump dos trópicos”, defendeu a medida com um tuíte sobre “menos de um milhão de pessoas viverem na região, isolados do verdadeiro Brasil, explorados e manipulados pelas ONGS”. (ANSA)