Bolsas da Ásia sobem com sinal de melhora na relação comercial entre EUA e China

Publicado em 14/05/2018 por IstoÉ

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira, lideradas por Hong Kong, após um tuíte do presidente Donald Trump sugerir um possível avanço nas relações comerciais entre EUA e China.

Num gesto que surpreendeu Pequim, Trump afirmou ontem no Twitter que está disposto a ajudar o fabricante chinês de smartphones e equipamentos de telecomunicações ZTE a "voltar aos negócios, rapidamente".

As ações da ZTE estão suspensas em Hong Kong desde há cerca de um mês, quando a Casa Branca decidiu proibir a empresa de importar componentes dos EUA por ter supostamente feito embarques ilegais de equipamentos para o Irã e a Coreia do Norte.

Com a expectativa de que EUA e China retomem negociações comerciais ao longo da semana, a iniciativa de Trump foi vista por alguns analistas como uma concessão de Washington.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 1,35% hoje, a 31.541,08 pontos, impulsionada por outras empresas de tecnologia, como Lenovo e Tencent.

Na China continental, o Xangai Composto também ficou no azul, com alta de 0,34%, a 3.174,03 pontos, mas o Shenzhen Composto, que é formado principalmente por companhias de menor valor de mercado, teve leve baixa de 0,10%, a 1.823,25 pontos.

Em Tóquio, o Nikkei avançou 0,47%, a 22.865,86 pontos, o maior nível em três meses. O índice japonês foi impulsionado principalmente pela fabricante de cosméticos Shiseido, que saltou 16% a nível recorde de preço, após divulgar resultados trimestrais no fim da semana passada. O balanço mostrou que a aposta da Shiseido no mercado chinês está sendo muito bem-sucedida.

Em outras partes da Ásia, o Taiex subiu 0,86% em Taiwan, a 10.952,39 pontos, ajudado por empresas ligadas a smartphones também na esteira do tuíte de Trump, mas o sul-coreano Kospi teve baixa marginal de 0,06% em Seul, a 2.476,11 pontos, pressionado por seu maior componente, a Samsung Electronics (-2,3%), que é concorrente da chinesa ZTE.

Na Oceania, a bolsa australiana fechou no maior nível desde 9 de janeiro, sustentada em boa parte por mineradoras. O S&P/ASX 200 avançou 0,31% em Sydney, a 6.135,30 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.