Coleção Folha apresenta às crianças versão em ópera de João e Maria

Publicado em 14/04/2018 por Folha de S. Paulo Online

A história da dupla de irmãos mais famosa da literatura infantil é apresentada no décimo volume da Coleção Folha Concertos e Óperas para Crianças. Sua trama é familiar e aborda diversos assuntos importantes, como a fome e o amadurecimento.

O conto de fadas (ilustrado nesta edição) e sua versão em ópera chegam às bancas no domingo (22/4).

Capa
O décimo volume da Coleção Folha Concertos e Óperas para Crianças traz João e Maria - Reprodução

A adaptação de "João e Maria" foi composta pelo alemão Engelbert Humperdinck (1854-1921). A primeira representação da obra ocorreu no Deutsches Nationaltheater, na corte de Weimar, em 1893.

O percurso entre realidade e a fantasia, medo e coragem, inocência e maturidade, é um dos grandes trunfos da obra, pois cativa diversas gerações.

Na trama, os irmãos vivem com os pais em uma casa perto de uma floresta. De família simples, ambos ajudam o pai em seu comércio de vassouras. Mas por uma distração perdem a comida que lhes restava. A mãe então delega aos irmãos a missão de ir até a floresta colher morangos.

Ali mora uma bruxa malvada que não gosta de crianças. João e Maria na floresta enfrentam dificuldades, conhecem seres nunca antes vistos e encontram uma casa repleta de doces habitada por bonequinhos de marzipã e uma bruxa maldosa.

Desenvolvem-se temas como as dificuldades e ansiedades das crianças, o rito de passagem da infância à maturidade, bem como a capacidade de resiliência que habita em cada um de nós.

A ópera baseia-se no conto de fadas reunido pelos irmãos Grimm (Jacob e Wilhelm). Humperdinck começou cedo, produziu sua primeira obra aos 7 anos e suas primeiras tentativas para os palcos foram escritas aos 13. Ele nunca foi considerado um inovador, e sim um músico habilidoso.

Conhecido como compositor wagneriano, Humperdinck foi discípulo de Richard Wagner (1813-1883), utilizando inclusive elementos de sua obra em suas partituras.

O que, segundo Irineu Franco Perpetuo, jornalista e curador da Coleção Folha, faz "de João e Maria uma ópera igualmente atraente para crianças (devido ao caráter evocativo e mágico da obra) como para adultos (pela sofisticação da escrita)."

GRAVAÇÃO

A respeito do CD que acompanha este volume, o jornalista afirma que a gravação de "João e Maria" talvez seja a de maior destaque de toda a coleção: a regência do mítico Herbert von Karajan, a lendária Elisabeth Schwarzkopf no papel de Maria e Elisabeth Grümmer como João.

"João e Maria" fez grande sucesso em sua estreia. Richard Strauss (1864-1949) a chamou de "uma obra prima da mais alta qualidade. Tudo original, novo e autenticamente alemão".

"João e Maria foi uma ópera intencionalmente escrita para o público infantil - em apresentações dela, na Alemanha, é comum ver a platéia cheia de crianças, fenômeno que se repetiu no Brasil quando o maestro Jamil Maluf resolveu montá-la, cantada em português.

O décimo volume da Coleção Folha também inclui passatempos e guias para o jovem leitor pela obra clássica.