Commodities Agrícolas

Publicado em 11/06/2018 por Valor Econômico

Efeito Ilan As declarações do presidente do Banco Central do Brasil, Ilan Goldfajn, anunciando a oferta de US$ 20 bilhões em swap cambial na quinta-feira passada para conter a desvalorização do real deram força às cotações do açúcar na bolsa de Nova York na última sexta-feira. No dia em que o dólar registrou queda de mais de 5%, os contratos de açúcar com vencimento em outubro fecharam a 12,52 centavos de dólar a libra-peso, com uma alta de 50 pontos em Nova York. O dólar mais forte ou mais fraco em relação ao real eleva ou reduz as margens das usinas brasileiras na exportação de açúcar, interferindo na oferta do país no mercado internacional. No mercado interno, o indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal em São Paulo ficou em R$ 57,48 a saca de 50 quilos ontem, alta de 0,77%.