Em visita, Tereza Cristina se reúne com produtores de leite e pede redução de preços

Publicado em 21/01/2019 por Mídia Max

Ministra da Agricultura e Pecuária esteve no sábado em Campo Grande para participar de conversa
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, esteve no sábado em Mato Grosso do Sul neste sábado (19) para uma reunião com representantes da cadeia produtiva do leite no Estado, além de membros do governo estadual. No encontro, realizado no Sindicato Rural de Campo Grande, a titular do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) afirmou que o governo federal irá trabalhar para fortalecer a cadeia do leite e a agricultura familiar, mas pediu, em contrapartida, que os empresários apontem soluções que se traduzam em mais profissionalismo e menor preço dos insumos.
A conversa reuniu representantes do setor, o titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, e o diretor-presidente da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), André Nogueira Borges.
No encontro Tereza Cristina também afirmou que a redução do custo de importação de ordenha já está sendo revisto pelo governo federal.
Para Verruck, o setor tem “muito a ganhar” com a política do atual governo federal. Segundo ele, as diretrizes e ao programa de apoio e fomento ao produtor e à indústria tem se alinhado com o que é desenvolvido pelo Governo do Estado, como acessos à assistência técnica, defesa sanitária e aos recursos do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste).
“Foi uma reunião extremamente positiva, onde ficou claro que o governo brasileiro colocou a cadeia do leite como prioridade e estratégica, buscando, ao mesmo tempo, um reposicionamento do setor e maior integração com o produtor e a indústria. Mas sem paternalismo ou tutela, o mercado tem que buscar as soluções. O Governo do Estado tem dado os instrumentos para fortalecer a expandir a produção”, afirmou o secretário, por meio de sua assessoria.
Ainda de acordo com o titular da Semagro, um ponto importante da conversa com a ministra foi a proposta do Brasil de rediscutir acordos bilaterais com a Argentina e Uruguai em relação às importações de leite, por meio de cotas privadas, ao mesmo tempo em que busca reposicionar o mercado, reduzindo custos de produção e aumentando as exportações e o consumo interno.
Durante a reunião, o diretor-presidente Agraer anunciou que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) inaugura em fevereiro o laboratório de pesquisa do leite, em Campo Grande, que atuará em todos os segmentos da produção, como alimentação e integração agricultura-pecuária. Borges disse que a Agência já dispõe de um banco de pesquisa sobre o rebanho leiteiro do Estado. (Com assessoria)