Expointer abre com nascimento de cordeiros; confira a programação deste domingo

Publicado em 05/09/2021 por Por Canal Rural

A 44ª Expointer, uma das maiores feiras agropecuárias a céu aberto da América Latina, mal começou e já registra nascimento de animais.

Na manhã de sábado, 4, uma ovelha da raça Texel NC (naturalmente colorida) foi o primeiro filhote a nascer nesta edição da feira. A mãe é da cabanha Don Enick, de Santana do Livramento (RS), e entrou em trabalho de parto às 6h. “Perto das 8 horas, por aí, ela deu à luz”, conta o tratador Alison Silveira. Além dela, outros três animais nasceram dentro da feira: dois cordeiros da raça Texel e outro Texel NC.

A edição da Expointer tem alguns diferenciais em relação a 2019, última feira presencial. Enquanto em 2019, equinos, bovinos e pequenos animais tiveram maior participação na feira, neste ano os destaques são o aumento do número de animais entre os ovinos, com um crescimento de 3,5%, e entre os caprinos, com crescimento de 4,4%.

A raça ovina participa desta feira com 809 animais inscritos de 14 raças diferentes. A que registro o maior crescimento foi a Texel, que participa com 192 animais, um aumento de 3,5% em relação a 2019, quando tiveram 185.

“É uma representação muito importante, fruto do trabalho dos seus criadores que permaneceram produzindo suas genéticas em 2020, este ano extremamente desafiador. Mas o setor da ovinocultura não parou, permaneceu produzindo, investindo. E o resultado está aí nesta 44ª Expointer, com a presença significativa da espécie ovina”, afirma Edemundo Gressler, Presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco).

Além da raça Texel, o Texel NC também registrou um aumento de 102,1%, passando de 46 em 2019 para 93 neste ano.

Segundo Gressler, este é um momento muito importante, com a presença forte do setor. “Nós já vislumbrávamos o que seria a Expointer este ano, quando a Fenovinos de Lavras do Sul registrou a presença de mais de 300 animais”, afirma.

Os julgamentos de ovinos estão previstos para hoje, segunda, terça e quarta-feira.

A representação dos caprinos também aumentou nesta edição da Expointer. A raça Anglonubiana passou de 7 animais em 2019 para 8 neste ano. E a raça Boer de 38 para 39 animais.

“A presença da raça Boer está muito boa, vamos ter expositores tanto de Santa Catarina quanto gaúchos, em função do Rio Grande do Sul ter conquistado o status de zona livre de febre aftosa sem vacinação, o que permite o trânsito livre dos criadores dos dois estados”, afirma Paulo Werle, presidente da Associação dos Caprinocultores do Rio Grande do Sul (Caprisul).

Os julgamentos acontecem nesta segunda-feira, 6.

Neste domingo, segundo dia da 44ª Expointer, o dia será marcado por palestras, julgamentos de animais, provas dos cavalos crioulo e árabe, além das apresentações culturais. Aqui é possível conferir todos os eventos programados.

A Expointer, que começou neste sábado, funciona com público limitado de 15 mil visitantes por dia, respeitando os protocolos sanitários contra a covid-19.

Nesta edição, a feira de negócios tem 546 expositores entre empreendimentos da agricultura familiar, comércio, empresas de máquinas agrícolas e de serviços.

O público pode conferir os pavilhões de animais de argola, leilões, feiras, shows musicais transmitidos ao vivo pela internet, entre outros.