Faesc: adiamento do Plano Safra prejudicaria produtor que precisa de crédito

Publicado em 07/06/2019 por Isto É

A Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (Faesc) avalia que o adiamento do anúncio do Plano Agrícola e Pecuário 2019/20 “criará embaraços para os produtores rurais que necessitam de crédito para custeio e investimento”. Hoje, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse ser necessário que o Congresso aprove o projeto de lei (PLN) 4, que autoriza o crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões, para depois anunciar o plano.
O presidente da Faesc e vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), José Zeferino Pedrozo, disse em nota que esses contratempos podem impedir que os recursos do Plano Safra sejam disponibilizados na rede bancária a partir do dia 1º de julho, como ocorre todos os anos. A aquisição de insumos, como sementes e fertilizantes, ficará prejudicada e o preparo das lavouras atrasará, afirma.
O dirigente assinala que o Congresso Nacional precisa autorizar um crédito suplementar de R$ 248 bilhões para o governo poder pagar despesas correntes sem descumprir regras da Lei de Responsabilidade Fiscal até meados de junho. Conforme a Faesc, o Ministério da Agricultura necessita de R$ 7 bilhões para fechar as contas da pasta e, destes recursos, usará R$ 4,6 bilhões para completar o orçamento do plano.