Festival de Cannes tem apenas três mulheres concorrendo à Palma de Ouro este ano

Publicado em 15/04/2018 por Bahia Notícias

Entre os 18 filmes que foram indicados à Palma de Ouro, o principal prêmio do Festival de Cinema de Cannes em 2018, apenas três deles são dirigidos por mulheres. O anúncio foi realizado pela organização do evento nesta quinta-feira (12). Das mulheres que estão na corrida pela estatueta, destacam-se a libanesa Nadine Lakabi, de "Capernaum", um filme que conta a respeito da vida de migrantes em Beirute, a italiana Alice Rohrwacher, diretora do filme "Lazzaro Felice", sobre um viajante no tempo, e a francesa Eva Husson, responsável pelo filme "Girs of the Sun", que narra os desafios de um grupo de mulheres curdas que lutam para recuperar sua vila.

 

O diretor criativo do festival, Thierry Frémaux, ao ser questionado pela imprensa sobre a baixa representatividade feminina na seleção oficial, ele respondeu que na verdade, não há diretoras mulheres o suficiente, "mas não temos tempo para falar sobre isso aqui". Entretanto, uma mostra paralela do próprio evento, "Um Certo Olhar", sugere o contrário, visto que, dos 13 filmes escolhidos, sete foram dirigidos por mulheres. Segundo o site Uol, Thierry afirmou também que "deve-se fazer uma diferenciação entre as diretoras femininas e a (iniciativa) Times Up". "Uma cota [de mulheres indicadas] não é uma preocupação para a seleção artística do festival. Filmes são escolhidos por sua qualidade, nunca haverá uma seleção feita com base em uma discriminação positiva [em relação às diretoras]", disse ele.

 

Foi apontado por ele, no entanto, que o júri deste ano, que está sendo presidido pela atriz Cate Blanchett, garante um equilíbrio maior em relação aos gêneros. Ele também fez questão de falar sobre os abusos e assédios cometidos por Harvey Weinstein, e disse que a indústria passou por um "terremoto", que fez com que a organização começasse a discutir as suas práticas. Durante os 71 anos de história do Festival de Cinema de Cannes, apenas uma mulher levou a Palma de Ouro, a neozelandesa Jane Champion, diretora do filme "O Piano", em 1993.