May reafirma autoridade após demissões de ministros contrários a planos para Brexit

Publicado em 10/07/2018 por Terra

A primeira-ministra britânica, Theresa May, agiu nesta terça-feira para reafirmar sua autoridade e angariou apoios depois que dois membros de alto escalão de seu governo pediram demissão e atacaram os planos da premiê para a saída do Reino Unido da União Europeia.

Primeira-ministra britânica, Theresa May 10/07/2018 REUTERS / Hannah McKay

Foto: Reuters

May disse que comandou uma reunião "produtiva" de seu governo após as renúncias do ministro das Relações Exteriores, Boris Johnson, e do principal negociador britânico para o Brexit, David Davis, que abalaram o governo na segunda-feira.

Entre os que se reuniram em torno da primeira-ministra após as demissões está o ministro do Meio Ambiente, Michael Gove --um proeminente defensor da saída britânica da União Europeia ao lado de Johnson no referendo de 2016-- que disse que não seguiria o exemplo do ex-chanceler.

Com menos de nove meses antes de o Reino Unido deixar o bloco, May está se mantendo firme a seu plano para um Brexit "amigável aos negócios".

A premiê parece estar a caminho de enfrentar uma rebelião em seu Partido Conservador, no qual apoiadores do Brexit estão furiosos com seus planos de negociar "uma área de livre comércio de bens" com a UE após a separação.

Um membro do partido descreveu a aceitação das regras da UE como "a traição final".

Acima de uma foto de seu gabinete, incluindo seu novo ministro de Relações Exteriores, Jeremy Hunt, e o novo ministro para o Brexit, Dominic Raab, após uma minirreforma na segunda-feira, May escreveu em seu Twitter: "Reunião produtiva do Gabinete nesta manhã -- olhando para uma semana agitada".

O porta-voz da premiê disse que May recebeu os novos membros do seu gabinete e discutiu a publicação de um documento oficial sobre os futuros laços do Reino Unido com a UE, além de ter intensificado os preparativos para as negociações com Bruxelas.

Alguns ministros presentes descreveram a reunião como "muito boa".

Reuters

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente