Não há espaço para política e discriminação no futebol, diz dirigente da Fifa

Publicado em 11/07/2018 por Yahoo Brasil

MOSCOU, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - Federico Addiechi, chefe de sustentabilidade e diversidade da Fifa, afirmou nesta quarta-feira (11) que atletas e integrantes de equipe precisam entender a importância que tem e não usar jogos da Copa para passar mensagens políticas ou que levem ao ódio.

"Os jogadores precisam entender que não há espaço para política e discriminação em estádios da Copa e no futebol", afirmou.

Nesta Copa do Mundo, a Fifa aplicou multas aos suíços Xhaka, Shaqiri e Lichtsteiner por fazerem o gesto de uma águia em referência à bandeira da Albânia contra a Sérvia e também ao assistente da Croácia Ogjen Vukojevic por causa de gritos pró-Ucrânia. O zagueiro Vida foi advertido.

Addiechi afirmou também que a Fifa tem trabalhado junto com as federações nacionais para conscientizar atletas de suas campanhas anti-discriminatórias.

"As sanções também servem para mostrar a dimensão que gestos realizados podem ter", disse.