Não quero responsabilidade neste momento, afirma Blairo sobre política

Publicado em 11/07/2018 por A Gazeta - MT

Quarta, 11 de julho de 2018, 07h05

Celly Silva, repórter do GD

Reafirmando sua postura de deixar a política assim que acabar o atual governo e concluir seu trabalho no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP) disse que, mesmo sendo cobrado, já deixou seu partido informado de que não irá participar nas articulações para a formação de chapas na eleição deste ano.

João Vieira



Blairo Maggi quer distância da campanha eleitoral

“O PP vai escolher o caminho dele. Não serei eu que irá determinar isso. Já avisei isso ao deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), presidente do partido, falei para o Neri Geller, nós temos vários candidatos a deputado estadual, que estão trabalhando em suas estruturas. E eles é quem devem decidir qual melhor caminho. Eu não quero responsabilidade sobre meus ombros”, disse aos jornalistas na segunda-feira (9), durante evento da Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat).

Leia também - Blairo Maggi está fora da disputa eleitoral e não vai apoiar ninguém - veja vídeo

Maggi pondera que tem observado a atual fase de tratativas, afirmando que ainda haverá mudanças até o prazo final das convenções, mas que a sua presença não faz sentido diante da atual postura que preferiu adotar, se afastando da política.

“Não adianta eu, que vou ficar de fora do processo, querer entrar nessa de quem fica com quem porque tem um risco nessa história toda, que é que se você desloca um grupo político, um partido da posição que ele se encontra para outra posição, se você ganhar a eleição você fica com a responsabilidade de ajustar os acordos que foram feitos. Mas quando você não faz mais parte da disputa, é muito difícil isso”, explicou.

O ministro reforçou o risco de participar da campanha e, depois, não estar mais no cenário político caso a chapa que apoiou e ajudou a compor perca a disputa eleitoral.

“O que você faz com esse pessoal que, de certa forma, está trabalhando e fazendo política dentro de um grupo? Então, eu não quero participar da eleição nesse nível, de participar das articulações e acordos. Porque quando se faz isso, se cria uma responsabilidade que eu não poderei dar conta depois porque não estarei no meio político”, finalizou.