Pecuarista terá custo de produção favorável em 2019, diz Cepea

Publicado em 18/01/2019 por Canal Rural

Preços dos grãos usados na alimentação dos animais devem variar entre estáveis e mais baixos neste ano, indicam pesquisadores
Os custos de produção da pecuária devem se manter estáveis em 2019, aponta o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). “Uma vez que os preços dos grãos, que compõem cerca de 14% do gasto de confinadores, podem não variar fortemente”, explica a instituição, com base em levantamento realizado junto com a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).
No caso do milho, analistas do Cepea indicam que as cotações podem variar entre estabilidade e queda neste ano. “Isso porque os produtores foram incentivados pelos bons preços do grão nos últimos meses e pelo rápido semeio da soja, que beneficiará o cultivo da segunda safra de milho”, explica.
Já para a soja, a equipe da entidade indica que a expectativa de nova safra recorde em 2019 pode não se concretizar, pois o crescimento na área será insuficiente para compensar a possível queda na produtividade. O clima seco em dezembro antecipou o ciclo das lavouras implantadas em setembro, prejudicando o potencial produtivo em muitos estados brasileiros.
Por outro lado, as exportações de soja em grão e derivados podem não atingir os patamares do ano anterior, tendo em vista a boa produção na Argentina e também a trégua na disputa comercial entre a China e os Estados Unidos, contexto que elevaria a disponibilidade doméstica.
Quanto aos insumos pecuários importados, como o fosfato do sal mineral, ureia e fertilizantes, devem seguir o movimento do câmbio. “Vale lembrar, no entanto, que esses insumos compõem apenas 3% dos custos, não impactando expressivamente na rentabilidade do produtor”, destaca o Cepea.