Primeiro algodão transgênico de fibra longa é desenvolvido pela Embrapa e Fundação Bahia

Publicado em 11/09/2018 por Minuto MT

Hoje o Brasil importa fibras longas para misturar com fibras médias e produzir um fio de melhor qualidade
A primeira cultivar transgênica de algodão de fibra longa do Brasil, desenvolvida pela Embrapa e Fundação Bahia, é a BRS 433 FL B2RF. Ela possui comprimento de fibra superior a 32 mm e elevada resistência, características consideradas ideais pela indústria têxtil para a fabricação de tecidos finos destinados à fabricação de roupas. O comprimento médio das fibras atualmente disponíveis no mercado é em torno de 30 milímetros. Hoje o Brasil importa fibras longas para misturar com fibras médias e produzir um fio de melhor qualidade. A nova cultivar pode ajudar a suprir a demanda interna por fibra longa. Este é o destaque do Dia de Campo na TV, da Embrapa.
Produto possui características consideradas ideais pela indústria têxtil para a fabricação de tecidos finos destinados à fabricação de roupas. Hoje o Brasil importa fibras longas para misturar com fibras médias e produzir um fio de melhor qualidade.
SOBRE A EMBRAPA
A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) foi criada em 26 de abril de 1973 e é vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Desde a nossa criação, assumimos um desafio: desenvolver, em conjunto com nossos parceiros do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária (SNPA), um modelo de agricultura e pecuária tropical genuinamente brasileiro, superando as barreiras que limitavam a produção de alimentos, fibras e energia no nosso País.