Rondônia adota programa de melhoria da qualidade genética bovina

Publicado em 04/01/2019 por Agro em Dia

A pecuária de Rondônia ganhou um novo impulso para o seu desenvolvimento. O governo rondoniense editou decreto-lei instituindo oficialmente o Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino do Estado (Pró-Genética).
Com a medida, pequenos e médios produtores rondonienses terão mais facilidade para adquirir animais de capacidade genética melhoradora, com valores e condições de pagamentos facilitados. Pelo decreto-Lei, ficou instituído o grupo coordenador do programa com a finalidade de analisar e deliberar sobre as propostas que forem apresentadas.
O decreto-lei, assinado no dia 31 de dezembro de 2018 pelo então governador Daniel Pereira, também determina   a utilização de recursos financeiros constantes de dotações consignadas no orçamento do estado para implementação do Pró-Genética.
A edição do decreto-lei foi discutida ao longo do ano por diversas entidades. Em março de 2018, a ABCZ, Emater, Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri), Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), Banco do Brasil e Sicoob chegaram a renovar o convênio para a realização do Pró-Genética no estado.
Agora, com o decreto-lei, a execução do programa ganha força. Em 2017, Rondônia comercializou 244 animais por meio do Pró-Genética em sete eventos agropecuários.
“Começamos 2019 com a garantia de avanço na promoção do melhoramento genético neste importante estado, que já é referência para a nossa pecuária”, disse o presidente da ABCZ, Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges.
O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado Rondônia (Faperon), Hélio Dias de Souza, também comemorou a edição do decreto-lei e cumprimentou o ex-governador Daniel Pereira pela assinatura da medida.