Setor de carne de búfalo da Índia receberá impulso com nova unidade de sêmen

Publicado em 12/06/2018 por BeefPoint

A Índia está construindo sua maior estação de sêmen congelado, abrigando 300 touros de raças autóctones de búfalos e bovinos, com custos de construção estimados em Rupias Indianas (INR) de 640 milhões (US$ 9,7 milhões) em Purnea, Bihar.

Quando totalmente funcional em maio de 2019, a estação incluirá áreas de sombreamento, um laboratório de processamento de sêmen, alimentos e armazenagem, além de equipamentos agrícolas e fornecerá cinco milhões de doses de sêmen de alta qualidade a cada ano para superar a escassez nacional.

A unidade aumentaria a população de gado, que na Índia é geralmente destinada à produção de leite – embora vacas improdutivas ainda sejam abatidas em alguns estados; essa proibição não vale para búfalos, que podem ser criados para produção de carne.

“[Para manter sua população de 10 milhões de bovinos, o estado de Bihar, nordeste da Índia, exige 30 milhões de doses de sêmen a cada ano”, disse Dhirendra Kumar Thakur, diretor do projeto Bihar Livestock Development Agency, na capital do estado, Patna. “É raro que uma vaca conceba na primeira dose [de sêmen]”, disse ele. “Em média, são necessárias três doses dadas em intervalos regulares”.

Os touros de raça indígena com atributos genéticos favorecidos – como Red Sindi, Bachaur, Gangatiri e Sahiwal – serão enviados dos estados distantes de Punjab e Gujarat, no noroeste e oeste da Índia, disse Thakur. Essas raças são mais adequadas ao clima da Índia do que as raças originais, disse ele, com as temperaturas no início do verão em grande parte do subcontinente chegando a 45°C ou mais, seguido por uma sessão de monções com alta umidade.

Os touros da raça indiana amadurecem aos três ou quatro anos de idade e o sêmen de boa qualidade pode ser colhido deles até os dez anos, disse Thakur. Na nova estação, “dez por cento dos touros mais velhos serão substituídos todos os anos por novos” para manter o ciclo em andamento, disse ele. Uma unidade de sêmen será vendida por INR40 (US $ 0,60), disse ele.

O governo central financiará o desenvolvimento da estação e administrará o serviço por cinco anos, após o qual o governo do estado assumirá sua administração, disse Thakur. “Até lá, nossa mão de obra também será treinada”, disse ele.

Os benefícios do banco ajudarão a indústria de carne indiana a aumentar a qualidade das suas ações, tornando a população de búfalos cada vez maior e melhor, disse Priya Sud, sócia da firma exportadora de carne de búfalo, Al Noor Exports, em Nova Delhi. “Estamos muito felizes”, disse ela.

Os pequenos produtores, que reúnem a maior parte da população de gado na Índia, cuidam bem de seus animais e agora eles estão obtendo melhores raças, disse Sud. “Com mais músculos e menos gordura em animais abatidos, o rendimento da carne também melhorará para a indústria, levando a melhores preços”, disse ela.

Fonte: GlobalMeatNews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint

Publicado em BeefPoint