Tereza Cristina cobra ‘atenção’ de Guedes para agronegócio e elogia Salles

Publicado em 20/02/2019 por Isto É Dinheiro

Brasília, 19/02 – A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, chamou a atenção do ministro da Economia, Paulo Guedes, para o setor do agronegócio, na noite desta terça-feira, 19. “Professor Paulo Guedes, vamos olhar juntos com muita atenção para esse setor, que é sobrevivente”, disse a ministra durante a cerimônia de posse da diretoria da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA).
Nos bastidores, a ministra tem demonstrado resistência às políticas liberais de Guedes. Ao jornal O Estado de S.Paulo, no início do mês, Cristina disse que o “desmame” de subsídios não pode ser tão radical.
Além disso, após conversar com Cristina e pressionado pelos produtores de leite, o presidente Jair Bolsonaro mandou a equipe econômica voltar atrás e anunciou o aumento do Imposto de Importação para compensar o fim da sobretaxa ao leite em pó defendido por Guedes.
Cristina disse na noite desta terça que a bancada ruralista é a “mais progressista do país” e sempre lutou por um agronegócio mais moderno, embora tenha reclamado que muitas vezes o governo “atrapalhou”. Em seguida, para evitar desconforto, disse que se referia aos governos anteriores. “Elegemos um presidente da República que valoriza o produtor rural”, elogiou.
Por fim, deu o recado: “Sabemos do significado e do peso dessa frente sobre o agronegócio”.
O presidente Jair Bolsonaro decidiu comparecer ao evento em cima da hora, para tentar melhorar a relação com o Congresso em meio à crise no governo. Nesta quarta-feira, 20, levará o texto da reforma da Previdência para iniciar a discussão com os parlamentares. Mais cedo, o vice-presidente Hamilton Mourão avaliou que o governo possui apoio de 250 deputados e precisa buscar mais 60 a 70 parlamentares para garantir a aprovação do texto.
Meio ambiente
Tereza Cristina ainda elogiou, em seu discurso, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que estava entre os presentes. “O senhor disse que teríamos que estar em sintonia. Estamos em perfeita sintonia pelo desenvolvimento do Brasil. O senhor pode ter certeza disso”, disse a ministra.