Terezinha Maggi pede votos para Mauro Mendes e contraria tucanos

Publicado em 08/08/2018 por A Gazeta - MT

Quarta, 08 de agosto de 2018, 09h49

TUCANOS CONTRA

Pablo Rodrigo, repórter do GD

A ex-primeira-dama de Mato Grosso, Terezinha Maggi, decidiu se engajar, ao menos nas redes sociais, na campanha eleitoral deste ano. Diferente do seu esposo, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP), Terezinha vem pedindo voto para Mauro Mendes (DEM), candidato ao governo pelo grupo dissidente.

Reprodução


A ex-primeira-dama tem pedido votos pelo aplicativo WhatsApp. Os alvos são todos os seus contatos, como empresários, amigos, jornalistas e parentes. Além do apoio a Mendes, Terezinha ainda pede votos para Adilton Sachetti (PRB) e Carlos Fávaro (PSD), que concorrem ao Senado.

Leia também - Emanuelzinho defende o pai, mas quer carreira independente

Sachetti disputa a vaga pela chapa encabeçada pelo senador Wellington Fagundes (PR), candidato ao governo pela oposição. Já Fávaro disputa na chapa de Mauro Mendes.

O engajamento de Terezinha Maggi teria irritado o grupo do governador Pedro Taques (PSDB). Para seus aliados, a opção política de Terezinha demonstraria a preferência de Blairo na disputa.

Publicamente, o ministro já avisou que só irá apoiar a candidatura de Sachetti ao Senado e dos seus correligionários Ezequiel Fonseca e Neri Geller para a Câmara Federal.

O posicionamento de Maggi ganhou ainda mais força depois do rompimento de Fávaro com Taques ao renunciar ao cargo de vice-governador, somado à decisão de Sachetti de ter rejeitado ser vice junto do atual governador.

O posicionamento de Terezinha Maggi também não teria agradado Jayme Campos (DEM), companheiro de Fávaro na chapa ao senado.