Com trégua EUA-China, Ibovespa sobe mais de 1% com Vale e siderúrgicas

Publicado em 03/12/2018 por Valor Online

SÃO PAULO  -  (Atualizada às 11h45) A trégua comercial firmada entre os governos dos Estados Unidos e da China neste fim de semana traz uma onda de otimismo ao Ibovespa, em especial às ações dos setores de siderurgia e mineração, que disparam em bloco e lideram os ganhos do índice.

Usiminas PNA (5,24%), Gerdau PN (4,01%), CSN ON (4,06%), Vale ON (3,88%) e Metalúrgica Gerdau (3,55%) têm os melhores desempenhos do Ibovespa no momento. Pouco antes de 11h45, o Ibovespa avançava 1,40%, aos 90.760 pontos, após chegar aos 91.242 pontos (1,94%) na máxima do dia - novo recorde intradiário.

Glauco Legat, analista-chefe da Spinelli, destaca que o acerto entre americanos e chineses no último fim de semana mostra que há um canal de diálogo entre os dois governos - o que pode abrir espaço para novos entendimentos no futuro.

"A China é um grande consumidor [de produtos de mineração e siderurgia], então há uma relação mais otimista", diz. "Não há expectativa de redução nas exportações do país, o que gera uma demanda maior por esses produtos."

Para Legat, os ativos de siderurgia e mineração passam por um processo de reprecificação, uma vez que o cenário mais pessimista - de ampliação das tensões comerciais entre americanos e chineses - não foi verificado.

O analista-chefe da Spinelli ainda destaca que o alívio global em relação à guerra comercial impulsiona as commodities como um todo no exterior, com destaque para o petróleo WTI, com forte valorização, como consequência, Petrobras PN (3,69%) e Petrobras ON (3,73%) também apresentam desempenhos firmes hoje. "A Petrobras avança basicamente com o petróleo. A cessão onerosa, que poderia ser um diferencial, ainda está em banho-maria."