Bolsas da Ásia fecham em alta, repercutindo recuperação na 6ª feira em NY

Publicado em 12/02/2018 por IstoÉ Dinheiro

As principais bolsas da Ásia encerraram o pregão desta segunda-feira predominantemente em alta, impulsionadas por um maior apetite ao risco na região.

O bom humor nos mercados acionários deriva do rali das bolsas de Nova York na última hora da sessão na sexta-feira, após uma semana turbulenta e volátil. Depois de dois dias de tombo (segunda e quinta-feira), o clima de negócios ficou mais tranquilo nos Estados Unidos, com analistas afirmando que a correção para baixo dos preços dos ativos, neste momento, pode ter tido uma pausa.

Neste contexto de mais busca pelo risco, até mesmo as commodities, afetadas por sinais de aumento de produção, recuperaram terreno durante a sessão asiática. O barril do petróleo WTI chegou a operar acima do nível de US$ 60 e o cobre subiu mais de 2%.

Tudo isso contribuiu para uma boa performance das bolsas asiáticas.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul terminou com alta de 0,91%, aos 2.385,38 pontos. Os papéis da siderúrgica POSCO subiram 3,13% e os da Samsung Electronics avançaram 2,28%.

Na China, o índice Shenzhen Composto saltou 2,65%, para 1.723,73 pontos, e o Xangai Composto subiu 0,78%, para 3.154,13 pontos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng terminou com leve queda de 0,03%, aos 29.497,22 pontos. O movimento de baixa foi predominar somente nos últimos minutos da sessão. Ainda assim, os papéis da provedora de serviços de internet Tencent subiram 0,98%.

No Pacífico, a correção continuava. O índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, terminou em 5.820,70 pontos (-0,30%) e o S&P/NZX 50, da Bolsa de Wellington, cedeu para 8.059,06 pontos (-0,41%).