Nunes espera fechar acordo entre Mercosul e UE neste ano

Publicado em 11/11/2017 por IstoÉ

SÃO PAULO, 11 NOV (ANSA) - O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, afirmou ontem (10) que a União Europeia (UE) e o Mercosul estão próximos de viabilizar o acordo comercial até o final deste ano.   

A declaração veio após mais uma rodada de negociações, ocorrida em Brasília e a qual contou com a participação de chanceleres e do vice-presidente da Comissão Europeia, Jyrki Katainen, que foi recebido no Palácio do Planalto pelo presidente Michel Temer.   

Katainen disse que acordo com o Mercosul é de máxima importância pelas implicações comerciais e também políticas dos países envolvidos. "Acredito que estamos muito próximos de alcançar com êxito a conclusão do acordo birregional Mercosul e União Europeia", afirmou. "O acordo se traduzirá em tarifas mais baixas ou tarifas zero para determinados produtos da pauta comercial e nos permitirá operar em torno de um conjunto de regras que regerá as relações entre União Europeia e Mercosul de forma que teremos um ambiente de negócios mais facilitado, viabilizado, por meio da troca comercial mais sustentável entre as duas regiões", disse.   

O ministro de Relações Exteriores da Argentina, Jorge Faurie, por sua vez, destacou que o processo de negociação com a União Europeia está avançando e esse é o momento de acertar os enquadramentos possíveis para as negociações.   

"Se assinarmos esse acordo que esperamos atingir até dezembro, já conseguiremos a maior confiança para os investidores e um sinal para as empresas começarem a se preparar para ter maior comércio", disse Faurie.   

Um dos assuntos mais polêmios é a agricultura, pois países como a França têm receio de derrubar as barreiras impostas a produtores da América do Sul, como o Brasil, que lideram o setor. Outro tema que esteve em pauta em Brasília foi o da carne, devido ao escândalo da "Carne Fraca" que expôs a comercialização de produtos vencidos e contaminados. De acordo com Nunes, o governo brasileiro, que exerce a presidência Pro-tempore do Mercosul, apresentou um pacote de intenções contendo números e mostrando a disposição de aproximação dos países membros do Mercosul. "A partir de uma reação da União Europeia sobre esse pacote - se tiver um sinal positivo como esperamos - poderemos acelerar as negociações de tal maneira a concluí-la até o final deste ano", disse Nunes. "Enfim, o Mercosul se move", comemorou. As negociações entre os dois blocos para um acordo de livre comércio foram iniciadas em 1999, interrompidas em 2004 e relançadas em 2010.   

Por meio da remoção de barreiras tarifárias e aplicação de regras justas ao comércio entre os países, o objetivo é expandir ainda mais o comércio entre os dois blocos. (ANSA)