Randon tem lucro líquido de R$ 22,6 milhões

Publicado em 10/11/2017 por Jornal do Comércio - RS

A melhora dos indicadores econômicos brasileiros está proporcionando ambiente mais favorável aos negócios, o que tem se refletido no setor automotivo. As Empresas Randon fecharam o terceiro trimestre de 2017 e os nove primeiros meses com crescimento em praticamente todos os setores de atuação. A divulgação dos resultados do grupo foi feita nesta quinta-feira. Nesta sexta-feira, às 10h, será realizada uma teleconferência
O lucro líquido de R$ 22,6 milhões obtido no terceiro trimestre contrasta com o prejuízo de R$ 16 milhões apurado no mesmo período de 2016. No acumulado do ano, o lucro chegou a R$ 43 milhões, contra prejuízo de R$ 18 milhões em 2016.
A receita bruta total, com impostos e antes da consolidação, somou R$ 1,1 bilhão no terceiro trimestre, acréscimo de 38,1% sobre o mesmo período de 2016. No acumulado, a receita bruta foi de quase R$ 3 bilhões, aumento de 6,4%.
No terceiro trimestre, a receita líquida consolidada atingiu R$ 773,7 milhões, aumento de 35,7%. Em nove meses, houve avanço de 4,1%, para R$ 2,1 bilhões. Do total da receita líquida acumulada em nove meses, R$ 2,6 bilhões tiveram origem em vendas domésticas, crescimento de 8,5%. O mercado externo apurou receita de R$ 369,3 milhões, recuo de 6,8%.
O total entre a soma das exportações e das receitas geradas no exterior (com eliminações) foi de US$ 180,2 milhões, alta de 7,4%. Nas operações instaladas no exterior, a receita bruta total, com eliminações das vendas entre as empresas, totalizou US$ 64,7 milhões no acumulado do ano, em alta de 16%.
Destaque para o mercado norte-americano e para os países do Mercosul, que puxaram esta tendência e representaram 32,3% e 47,1%, respectivamente, do total das exportações consolidadas. Nos continentes europeu e africano, 2017 tem sido desafiador, tanto para a venda de autopeças quanto para a de semirreboques.
O diretor financeiro e de relações com investidores, Geraldo Santa Catharina, assinala que o bom desempenho da empresa é resultado do trabalho realizado ao longo dos últimos meses, com a redução de despesas, renovação de processos e adequação de estrutura. Segundo ele, à primeira vista, a recuperação da economia parece evidente, mas um olhar mais cuidadoso mostra que, salvo o agronegócio, indústria e serviços ainda enfrentam dificuldades.
Apesar de os volumes estarem melhorando gradativamente mês a mês, no acumulado de janeiro a setembro, os emplacamentos de semirreboques no mercado doméstico ainda apresentam volumes mais baixos do que no mesmo período de 2016. Os fatores positivos ficam por conta do importante ganho de market share da empresa na área de semirreboques e no crescimento da produção de caminhões.