Suzano reitera conversas com Fibria sobre potencial combinação de operações, mas não há definição

Publicado em 09/03/2018 por O Globo

Árvores de eucalipto para celulose - Dado Galdieri / Bloomberg

SÃO PAULO - A Suzano Papel e Celulose reiterou nesta sexta-feira que está em tratativas com acionistas controladores da Fibria sobre potencial operação entre as companhias, mas que ainda há questões pendentes de definição, que afetam a operação e suas condições, inclusive financeiras e estruturais.

LEIA MAIS: Fibria e Suzano confirmam conversas para possível combinação de negócios

VEJA TAMBÉM: Fibria recebe proposta para negociar fusão com a Eldorado

As declarações da empresa foram em resposta ao questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), após o jornal "Valor Econômico" publicar que a empresa e a Fibria estariam perto de anunciar o acordo de fusão das operações que envolveria a saída da Votorantim do negócio, com a Suzano assumindo o controle da nova empresa.

A Suzano disse ainda que não há qualquer garantia de que a potencial operação com Fibria se concretizará.

Separadamente, a Fibria informou que seus acionistas controladores Votorantim e BNDES Participações (BNDESPar) têm mantido discussões com a Suzano e seus acionistas controladores, mas que não há definição dos termos e condições para a conclusão de um possível negócio.

Além disso, a Fibria afirma que não é parte dessas negociações e não possui informações adicionais.

As conversas entre a Fibria e Suzano foram retomadas depois que a Paper Excellence, empresa com sede na Holanda e controle de capital indonésio que está concluindo a compra da Eldorado, da J&F, apresentou proposta para negociar uma eventual combinação de negócios com a Fibria.