Deus Salve o Rei: Afonso cai em armadilha e é preso após traição

Publicado em 16/04/2018 por Notícias da TV

REDAÇÃO - Publicado em 16/04/2018, às 07h34

Afonso (Romulo Estrela) dará sua última cartada para derrubar Rodolfo (Johnny Massaro) do trono, mas cairá em uma armadilha. Otávio (Alexandre Borges) vai trair o ex-príncipe e entregá-lo de bandeja para o irmão. O rei de Montemor decretará a prisão do mocinho e o mandará para a pedreira da morte.

Após o fracasso na tentativa de sequestro para a tomada do tronoAfonso se manterá escondido na floresta com Amália (Marina Ruy Barbosa) e Levi (Tobias Carrieres).

Na primeira versão do roteiro enviada aos atores, o protagonista se entregaria ao irmão em troca da liberdade da amada, mas a cúpula da Globo mandou o autor Daniel Adjafre reescrever parte da história, e a prisão agora se dará após uma traição.

O mocinho, na nova versão, não desistirá do plano de retomar o comando do reino e procurará Otávio, rei da Lastrilha, para propor uma parceria. Afonso pedirá ao monarca que reúna os outros reis da região para, juntos, derrubarem Rodolfo. Otávio, no entanto, agirá pelas costas do herói da novela das sete. Ele oferecerá ao rei de Montemor entregar a localização do mocinho em troca de um acordo comercial.

No dia marcado para uma falsa reunião com os reis, o marido de Amália se surpreenderá ao dar de cara com o irmão e alguns de seus guardas. "Encerra-se hoje o capítulo conhecido como dia da infâmia. Quando meu irmão, Afonso de Monferrato, tentou tirar-me à força do trono que me é de direito", discursará Rodolfo, ao apresentar Afonso como seu prisioneiro aos súditos.

"Sinceramente, Afonso, eu custo a entender como tudo foi acabar dessa forma", dirá o marido de Catarina (Bruna Marquezine) ao irmão. "Essa é justamente a pergunta que me faço todos os dias, meu irmão. Na verdade, a pergunta, mais especificamente, é: como você se tornou o que é hoje?", retrucará o personagem de Romulo Estrela.

"Não é estranho que justamente um traidor faça essa pergunta?", rebaterá Rodolfo. "Você teve todas as oportunidades para fazer um grande reinado, Rodolfo. Mas preferiu fazer uma guerra. Depois da guerra, teve todas as oportunidades de resolver a questão da água, mas decidiu que haviam outras prioridades... Como o seu próprio bem-estar", emendará Afonso.

"Chega! Quem você acha que engana? Tudo o que fez foi por ambição. Para tomar o trono para si. Tudo é resultado de seu arrependimento. Todos sabiam, desde o início, que essa ideia de você viver como um plebeu, ao lado daquela mulher, jamais daria certo. E aí está o resultado", acusará o monarca.

O ex-príncipe, então, pedirá que o irmão livre Amália de qualquer acusação. "Muito bem! Pedido concedido. Como sou um rei justo, a plebeia e o órfão estão agora livres para fazerem o que bem entender de suas vidas", concordará o marido de Catarina.

"E você, meu irmão, terá o mesmo destino que os seus amigos traidores: Cássio [Caio Blat] e Tiago [Vinícus Redd]. Será enviado para a pedreira de Angór", anunciará ele, antes de ver o irmão ser levado por Romero (Marcello Airoldi) ao local em que os presos costumam trabalhar até morrer de exaustão.

As cenas irão ao ar a partir desta sexta-feira (20) em Deus Salve o Rei.