Com ajuda do Tesouro, BC da Argentina inicia desarme de títulos

Publicado em 11/06/2018 por Valor Online

Com ajuda do Tesouro, BC da Argentina inicia desarme de títulos

BUENOS AIRES  -  O acordo da Argentina com o Fundo Monetário Internacional (FMI) trouxe como novidade um plano para desarmar a bola de neve de Lebacs, títulos de curto prazo do Banco Central do país (BCRA), com estoque que chega a 1,2 trilhão de pesos (cerca de US$ 47 bilhões). Segundo funcionários do governo, o plano consiste em que o Tesouro entre em cena para colocar a dívida no mercado interno, pague o BCRA pelas letras intransferíveis e, com esse dinheiro, o banco cancele paulatinamente as Lebacs.

Na sexta-feira passada, o ministro de Finanças da Argentina, Luis Caputo, disse que serão pagos entre US$ 20 bilhões e US$ 25 bilhões nessa operação. O Tesouro saldará parte das obrigações, mas colocará outros títulos no mercado interno, embora Caputo tenha assegurado que não emitirá na moeda local nas taxas atuais.

Segundo Caputo, a operação não aumentará a dívida, mas significará uma mudança na composição dela. “Estamos cancelando dívida entre o setor público e transferindo para o setor privado. O nível de dívida total ficará inalterado”, explicou o ministro, acrescentando que a operação não terá efeito monetário porque a quantidade de pesos na economia continuará igual.