Argentina não fará mais emissão de bônus no mercado externo, em 2018

Publicado em 16/05/2018 por Valor Online

SÃO PAULO  -  O ministro das Finanças da Argentina, Luis Caputo, afirmou nesta terça-feira (15) que a o país não fará mais nenhuma emissão de bônus no mercado de capitais externo neste ano. A ideia é continuar reduzindo a dependência da Argentina em relação ao financiamento externo, disse ele em entrevista coletiva em Buenos Aires.

"O objetivo continua sendo o mesmo, que é aumentar nosso mercado de capitais, nossa possibilidade de poupança interna, e reduzir a dependência de financiamento externo, assim como as consequências de um choque externo", afirmou.

Turbulência, não crise cambial

Caputo negou que o país esteja passando por uma crise cambial e preferiu chamá-la de turbulência.

"Reconhecemos que há um novo cenário internacional, com maior turbulência financeira. E, como vocês sabem, o nosso caminho gradual até o equilíbrio fiscal depende de financiamento externo", disse ele.

Ao lado de Caputo, o ministro da Fazenda, Nicolás Dujovne, disse que a equipe econômica do presidente Mauricio Macri tem "todas as ferramentas disponível para levar tranquilidade aos argentinos".

"A economia já vinha crescendo, o emprego também, a pobreza vinha baixando, e, as exportações, se acelerado", afirmou.

"Há coisas boas na Argentina que, por conta da turbulência cambial, agravada pela falta de costume com o câmbio flutuante no país, ficaram nebulosas", disse o ministro.