Aumento da venda de armas à polícia faz Forjas Taurus voltar ao lucro

Publicado em 16/05/2018 por Valor Econômico

SÃO PAULO  -  A Forjas Taurus, fabricante de armas, capacetes e acessórios, registrou lucro líquido de R$ 1,2 milhão no primeiro trimestre de 2018, revertendo assim o prejuízo de R$ 6,5 milhões no mesmo período do ano passado.

A receita líquida subiu 19,9% nos três primeiros meses deste ano contra 2017, para R$ 231 milhões, impulsionada pelo mercado interno, que cresceu 111,5%, para R$ 55,2 milhões.

O destaque, segundo a empresa, foi o crescimento de 65,1% das vendas de armas na comparação anual, principalmente para policiais em geral, magistrados e CACs (caçadores, atiradores e colecionadores). Também houve expansão das exportações, que subiram quase nove vezes.

Já a receita no exterior avançou 5,5%, para R$ 175,8 milhões. A empresa destacou a baixa demanda no mercado de armas nos Estados Unidos.

De janeiro a março de 2018, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) total da Forjas Taurus foi seis vezes superior a igual intervalo de 2017, totalizando R$ 37,2 milhões. A margem Ebitda passou de 3,2% para 16,1%.

Além do avanço da receita, o resultado da Forjas Taurus foi beneficiado pela queda de 6,7% das despesas operacionais, para R$ 50,5 milhões.

As perdas financeiras líquidas, no entanto, somaram R$ 26,2 milhões, um aumento de 254% ante o resultado financeiro negativo de R$ 7,4 milhões no ano passado.

A dívida líquida somou R$ 678 milhões em março de 2018, uma alta de 0,7% ante março de 2017.