Banco russo cria poupança que rende mais por conta da Copa do Mundo

Publicado em 11/07/2018 por O Globo

Jogadores russos comemoram vaga nas quartas após vitória sobre a Espanha - MLADEN ANTONOV / AFP

MOSCOU — Embalado pela empolgação que tomou conta dos russos em função do inesperado desempenho da seleção nacional na Copa, o Sberbank criou produtos financeiros especiais com rentabilidade mais alta para atrair novos poupadores. A desculpa era comemorar a vitória de 5 a 0 contra a Arábia Saudita, a primeira do mundial. Logo após a partida, anunciou o "Vença", uma espécie de caderneta de poupança, com juros de 6% e não mais de 4,45%, ao final de seis meses.

LEIA MAIS: Culinária russa oferece iguarias que merecem a atenção do turista

Claro que nada é de graça. Para ter acesso às melhores taxas, o cliente precisa aplicar pelo menos 50 mil rublos no produto, ou pouco mais de R$ 3 mil. O percentual valeria para novos depósitos enquanto o time nacional se mantivesse no páreo. Levou mais tempo do que esperavam os torcedores — que antes do início do mundial afirmavam não levar a menor fé nos jogadores comandados do Stanislav Cherchesov — e talvez a própria instituição financeira. Mas o sucesso foi tal que o banco resolveu estender o prazo da novidade até o final da Copa. "Em homenagem ao resultado excelente da nossa equipe", justificou o Sberbank.

TRANSIBERIANA: Ulan-ude, capital russa do budismo

LEIA TAMBÉM: Com futebol em cena, Rússia trava jogo político no cinema

Certamente não foi só isso. A concorrência rapidamente reagiu. Outros bancos, de olho no dinheiro dos correntistas, acabaram seguindo o exemplo. De acordo com o jornal Vedomosti, o VTB criou um produto semelhante, porém com rentabilidade de 6,4% ao final para um período de quatro meses. A vantagem valerá para novos depósitos até o final de agosto. O banco estaria atrás de novos recursos vindos de pessoas físicas. A ideia é aumentar o portfólio em 735 bilhões de rublos este ano, ou R$ 45 bilhões. Juntos, os dois bancos receberam aplicações no valor de R$ 920 bilhões nos primeiros cinco meses do ano.

'SAAROVSKI': Mercado popular de São Petersburgo fica à margem da Copa

A Copa também teve efeito em outro setor da economia russa. Neste caso, negativo. Montadoras de veículos afirmaram que os clientes compraram menos automóveis no mês passado. E atribuíram a queda à atenção que os potenciais compradores dedicaram ao mundial. As vendas continuam subindo (11%), porém menos do que nos meses anteriores. Em maio, o salto havia sido de 18%, segundo dados da Associação de Negócios Europeus.

Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail.

Já recebe a newsletter diária? Veja mais opções.

Digite as letras da imagem: Captcha

TROCAR IMAGEM

Quase pronto...

Acesse sua caixa de e-mail e confirme sua inscrição para começar a receber nossa newsletter.

Ocorreu um erro.
Tente novamente mais tarde.

Email inválido.

{{mensagemErro}}