Bolsas asiáticas fecham sem direção única, com recordes em Tóquio e Seul

Publicado em 11/10/2017 por IstoÉ Dinheiro

As bolsas asiáticas encerraram os negócios desta quarta-feira sem direção única, com algumas delas seguindo o tom positivo de ontem dos mercados acionários de Nova York. O dia, no entanto, foi marcado por recordes de alta no Japão, na Coreia do Sul e em Taiwan.

Em Tóquio, o índice japonês Nikkei teve ganho moderado de 0,28%, mas atingiu o maior nível em mais de duas décadas, a 20.881,27 pontos.

Segundo analistas, contribuíram para o desempenho do Nikkei, que está no patamar mais elevado desde 5 de dezembro de 1996, o fortalecimento nos lucros das empresas japonesas e sinais positivos da economia do Japão. Além disso, pesquisas mostram que a coalizão governista do primeiro-ministro Shinzo Abe irá consolidar seu poder após a eleição parlamentar do próximo dia 22.

Na capital sul-coreana, Seul, o Kospi avançou 1%, a 2.458,16 pontos, renovando máxima histórica e acumulando valorização de 2,7% entre terça e quarta-feira, depois de não operar por seis dias úteis devido a feriados.

Já em Taiwan, ações de tecnologia ajudaram a impulsionar o Taiex, que voltou hoje de um feriado de dois dias com alta de 1,03%, a 10.641,19 pontos, o maior patamar em 27 anos.

Na China continental, o Xangai Composto subiu 0,16%, a 3.388,28 pontos, mantendo o tom positivo que vem exibindo desde o fim do feriado da "Semana Dourada", mas o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,18%, a 2.026,47 pontos.

Em outras partes da região asiática, o Hang Seng foi pressionado por papéis do setor imobiliário e caiu 0,36% em Hong Kong, a 28.389,57 pontos, enquanto o filipino PSEi recuou 0,47% em Manila, a 8.358,47 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana foi favorecida por ações de petrolíferas, que reagiram em alta aos ganhos de ontem dos preços do petróleo. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,59% em Sydney, a 5.772,10 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.