Brasil está menos vulnerável

Publicado em 16/05/2018 por Valor Econômico

O mundo ficou mais difícil para o Brasil, mas a piora ocorreu após um período em que o ambiente externo foi "ultrabenigno". Apesar da depreciação do real, não há preocupação com crise cambial, mesmo diante das incertezas do cenário eleitoral. Essa é a avaliação do economista Carlos Kawall, do Banco Safra, que participou ontem de reunião do comitê macroeconômico da Anbima, no Valor.