Chevrolet, Renault, Nissan e Audi lançam carros elétricos no Salão de SP

Publicado em 07/11/2018 por Yahoo Finanças

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As opções de carros elétricos disponíveis no Brasil darão um salto após o Salão do Automóvel de São Paulo, que será aberto nesta quinta-feira (8) para o público.

De uma só vez, quatro modelos têm vendas confirmadas no país, que até então tinha apenas o BMW i3 entre os carros movidos somente a eletricidade como opção.

Chevrolet, Renault, Nissan e Audi anunciaram a chegada de carros emissão zero ao país, todos com estreia em 2019.

O Nissan Leaf já está em pré-venda. A montadora lança o programa de comercialização no Salão, com preço a partir de R$ 178,4 mil.

Segundo a montadora, o carro tem autonomia de aproximadamente 250 km e potência equivalente a 149 cv. As entregas aos clientes terão início no primeiro semestre de 2019.

Na Renault, o compacto elétrico Zoe foi anunciado para o público em geral por R$ 149 mil. O veículo já estava disponível para empresas por meio de encomendas. Agora, os carros começam a ser vendidos em duas lojas, uma em São Paulo e outra em Curitiba.

O Zoe é o modelo elétrico mais vendido na Europa, segundo o presidente da Renault do Brasil, Luiz Pedrucci.

Entre outras atrações do evento, está o superesportivo híbrido AMG One, da Mercedes, que tem mais de 1.000 cv de potência. Apenas 275 unidades serão produzidas e entregues até o fim de 2019.

Três brasileiros estão na fila de compradores e deverão pagar R$ 10 milhões pelo carro.

Executivos presentes no Salão do Automóvel de São Paulo demonstram otimismo com os rumos da economia em 2019, apesar das críticas recentes feitas por Paulo Guedes ao sistema atual de subsídios à indústria.

O futuro comandante da economia no governo de Jair Bolsonaro (PSL) quer uma indústria menos dependente de isenções fiscais.

"Guedes falou que não concorda com subsídios, e eu acho essa visão correta, mas também é preciso reduzir a carga tributária", disse Pablo Di Si, presidente da Volkswagen na América do Sul.

O executivo afirmou que os mercados reagiram bem às indicações ministeriais feitas até agora e que o momento é favorável para o setor automotivo, com baixa inadimplência.

Marcos Munhoz, vice-presidente da General Motors Mercosul, disse que 2018 deve fechar com crescimento em torno de 15% sobre 2017.

"Agora com o novo governo, há um novo começo, e esperamos fazer em 2019, no mínimo, os mesmos 15% de alta deste ano, lembrando que a gente caiu muito em vendas", afirmou Munhoz, referindo-se à retração entre 2014 e 2016.

Salão do Automóvel de São Paulo 2018

Onde: São Paulo Expo; rod. dos Imigrantes, km 1,5, a 850 m da estação de metrô e terminal rodoviário Jabaquara, com transfer gratuito

Quando: De 8/11 a 17/11, das 13h às 22h (entrada até as 21h), e 18/11, das 11h às 19h (entrada até as 17h).

Quanto: Quarto lote de ingressos a R$ 50 (13/11), R$ 72 (dias de semana) e R$ 90 (finais de semana, feriado e 16/11); meia-entrada para estudantes, pessoa com deficiência e acompanhante, aposentados e maiores de 60 anos; estacionamento a R$ 45 (carros) e R$ 25 (motos)