Colapso da economia continua, afirma o FMI

Publicado em 11/10/2017 por Valor Online

A inflação anual na Venezuela deve superar 2.300% em 2018, a mais alta do mundo, segundo informou ontem o Fundo Monetário Internacional (FMI). "A intensificação da crise política está pesando fortemente na atividade econômica, que deve se contrair mais de 10% em 2017, em virtude do declínio na produção de petróleo e incertezas", diz o FMI no seu relatório semestral "Panorama da Economia Mundial", divulgado ontem. O Fundo observa que a Venezuela continua em uma "profunda recessão" e lembrou que a economia do país já vem de uma contração de 16,5% no ano passado. Para este ano, o FMI estima uma nova queda, de 12%, do PIB, com uma queda de mais 6% em 2018. O Banco Central da Venezuela não divulga dados oficiais de inflação desde dezembro de 2015. Os economistas do FMI estimam que o desemprego no país vai subir para em torno de 30% no próximo ano - a mais alta entre os países monitorados pelo Fundo.