Comércio sobe 2% e volta a crescer em 2017 após dois anos de retração

Publicado em 09/02/2018 por O Globo

RIO - Após dois anos de queda, o comércio brasileiro voltou a crescer em 2017. O varejo teve alta de 2% frente a 2016. Apesar do número positivo, o crescimento se dá sobre uma base baixa de comparação. Isso porque houve recuo nas vendas de 4,3% em 2015 e 6,2% em 2016. Em dezembro, as vendas caíram 1,5% frente a novembro, na série com ajuste sazonal. O resultado pode ter sido influenciado por um movimento de antecipação de compras por causa das promoções de Black Friday, em novembro. Na comparação com dezembro de 2017, houve alta de 3,3%, a nona taxa positiva seguida.

LEIA MAIS:

Juros do cartão de crédito e cheque especial caem em 2017, mas se mantêm acima de 300% ao ano

Inadimplência do cartão cai para 6,2%, menor nível da série histórica

O desempenho do comércio teve a ajuda de uma inflação sob controle, que subiu menos de 3% no ano, o menor nível em duas décadas, e também dos recursos dos saques das contas inativas do FGTS. O governo de Michel Temer lançou a iniciativa para ajudar a estimular a economia pelo consumo.

A reação do comércio repete um movimento também observado na indústria brasileira no ano passado. A produção industrial avançou 2,5% em 2017, a primeira alta após três anos e o melhor resultado anual desde 2010, quando a indústria avançou 10,2%.

O desempenho do comércio teve a ajuda de uma inflação sob controle, que subiu menos de 3% no ano, o menor nível em duas décadas.

Em novembro, as vendas do varejo tinham avançado puxadas pelas promoções do Black Friday.