Ex-executivo ligado à família Fares, da Marabraz, move processo milionário

Publicado em 05/10/2018 por Veja São Paulo

Os advogados de Wagner Gomes Lima anexaram há duas semanas quase 500 documentos a um processo trabalhista que corre desde 2017 na Vara de Cajamar contra os membros da família Fares, controladora da Marabraz, rede de móveis. Seriam comprovantes de remessas de quase 3 bilhões de dólares a empresas do grupo no exterior, entre 2016 e 2017. Na ação, Lima cobra 6 milhões de reais por cuidar dos negócios da família. "Os documentos são falsos e ele quer extorquir os meus clientes", diz Thiago Lobo, advogado dos Fares.