Focus eleva para 3,09% projeção do IPCA neste ano

Publicado em 14/11/2017 por Jornal do Comércio - RS

O mercado financeiro aumentou levemente a projeção para a inflação deste ano. A estimativa para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) passou de 3,08% na semana passada para 3,09%. Há quatro semanas, a expectativa estava em 3%. A projeção consta no boletim Focus, divulgado pelo Banco Central (BC), nesta segunda-feira, com projeções para os principais indicadores econômicos.
Para 2018, a estimativa para o IPCA, que era de 4,02%, subiu para 4,04%. As projeções para 2017 e 2018 permanecem abaixo do centro da meta, de 4,50%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.
Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 7,5% ao ano. A expectativa do mercado financeiro para a Selic ao final de 2017 e de 2018 segue em 7% ao ano. No final de outubro, o Comitê de Política Monetária (Copom) sinalizou a intenção de reduzir o ritmo de corte da taxa em dezembro.
Ao mesmo tempo, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, pontuou recentemente que o crescimento econômico registrado nos Estados Unidos, na Europa e no Japão vai trazer riscos aos países periféricos. A avaliação é de que, em algum momento, a alta de preços se tornará inevitável, o que normalmente vem acompanhado de normalização da taxa de juros nas economias centrais, com impactos para o Brasil. A última reunião do ano do Copom está agendada para os dias 5 e 6 de dezembro.
A projeção para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) foi mantida em 0,73% neste ano. Para 2018, a estimativa de expansão se manteve em 2,50%.
No câmbio, o Focus mostrou que a projeção para a cotação da moeda norte-americana no fim de 2017 seguiu em R$ 3,20. Há um mês, estava em R$ 3,15. O câmbio médio de 2017 permaneceu em R$ 3,19, ante R$ 3,17 registrado um mês antes.
Para 2018, a projeção para o câmbio no fim do ano permaneceu em R$ 3,30. Quatro semanas antes, ela estava no mesmo patamar. Já a projeção dos economistas do mercado financeiro para o câmbio médio no próximo ano permaneceu em R$ 3,26, ante R$ 3,24 de quatro semanas atrás.
O Focus indicou elevação na projeção para os preços administrados neste ano. A mediana das previsões em 2017 foi de alta de 7% para avanço de 7,50%. Para 2018, a mediana passou de 4,88% para 4,80%.