IGP-M acelera alta para 1,50% na primeira prévia de junho

Publicado em 11/06/2018 por Valor Online

SÃO PAULO  -  O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou inflação de 1,50% na primeira medição de junho, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). Um mês antes, o indicador tinha subido 1,12%.

Com peso de 60% no IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) avançou de 1,58% na parcial de maio para 2,06% na leitura inicial de junho. Na análise por estágios de processamento, os Bens finais subiram 1,98% , depois de aumento de 0,04% um mês antes. Contribuiu para o movimento o subgrupo alimentos in natura (-5,03% para 9,70%). Bens  intermediários foram de 2,20% para 2,76% de aumento enquanto as Matérias-primas Brutas deixaram elevação de 2,73% para 1,31%.

Correspondendo a 30% do IGP-M, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou aumento de 0,54% no primeiro decêndio de junho, ante 0,21% no mês anterior. Das oito classes de despesa componentes do índice, o destaque ficou para o grupo Transportes, que deixou baixa de 0,41% para elevação de 1,16%, refletindo o comportamento do item gasolina (-0,23% para 4,89%).

Alimentação também mudou de rumo (-0,07% para 0,61%) enquanto subiram mais Vestuário (0,17% para 1,43%) e Habitação (0,31% para 0,34%). Nestas classes de despesa, as maiores influências observadas partiram de hortaliças e legumes (1,48% para 10,85%), roupas (0,37% para 1,47%) e tarifa de eletricidade residencial (1,18% para 1,35%).

Com os 10% restantes, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou acréscimo de 0,18% no começo de junho. Um mês antes, esse índice havia avançado 0,38%. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços teve alta de 0,25% e aquele que representa o custo da Mão de Obra aumentou 0,13%. 

Para o cálculo dessa prévia, foram comparados os preços coletados no período de 21 a 31 de maio com os valores levantados entre 21 de abril e 20 de maio.