Juros futuros têm viés de baixa com dólar; ajuste é contido por espera de leilão

Publicado em 11/10/2017 por IstoÉ Dinheiro

Os juros futuros oscilam perto da estabilidade, com viés de baixa, influenciados pelo dólar fraco ante o real e no exterior, antes da divulgação da ata do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), às 15 horas (de Brasília), e os dados de vendas no varejo no Brasil.

Segundo um operador de renda fixa, a queda de 0,50% no varejo restrito e a alta de 0,10% no varejo ampliado de agosto, ambos dentro das previsões, mas abaixo da mediana, tiveram efeito marginal no viés de baixa no início dos negócios.

No entanto, a antecipação do leilão do Tesouro para esta quarta-feira, 11, por causa do feriado nacional de quinta-feira no Brasil, traz pressão para cima, diz o profissional.

Às 9h48, o DI para janeiro de 2019 estava em 7,29%, de 7,31% no ajuste de terça. O DI para janeiro de 2020 marcava 8,20%, de 8,21% do ajuste anterior. O vencimento de DI para janeiro de 2021 exibia 8,93, de 8,94% do ajuste de terça.

No câmbio, o dólar à vista caía 0,61%, aos R$ 3,1648. O dólar futuro de novembro recuava 0,47%, aos R$ 3,1740.