Onyx confirma que Ministério do Trabalho será dividido entre Justiça, Economia e Cidadania

Publicado em 03/12/2018 por Zero Hora

Leonardo Prado / Agência Câmara

Leonardo Prado / Agência Câmara

O futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), confirmou nesta segunda-feira (3) que o Ministério do Trabalho será extinto no governo de Jair Bolsonaro. Segundo ele, as atuais atribuições da pasta serão divididas pelos ministérios da Economia, da Justiça e da Cidadania.

- Na verdade, o atual Ministério do Trabalho, como é conhecido, ficará uma parte no ministério do (futuro ministro da Justiça, Sergio) Moro, uma parte com o Osmar Terra (futuro ministro da Cidadania) e outra parte com o Paulo Guedes (que assumirá a pasta da Economia) - afirmou, em entrevista ao Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha.

Onyx também confirmou que a ideia de contar com uma pasta da Produção foi abandonada pelo futuro governo. 

- Esse acabou ficando com o Ministério da Economia. Vai ficar tudo sobre o guarda-chuva do ministro Paulo Guedes - disse.

Na entrevista, Onyx confirmou ainda que o primeiro escalão do governo Bolsonaro terá 22 pastas - sete a mais do que o capitão da reserva prometeu durante a campanha. Até agora, o presidente eleito anunciou o nome de 20 ministros.

Ouça a entrevista: