Preço de medicamentos deve subir 4,33% em Belém, após reajuste

Publicado em 02/04/2019 por Gaby Comunicação

O valor dos medicamentos aumentará em abril, mas o consumidor possui alternativas para driblar a inflação

O governo federal autorizou reajuste de até 4,33% no preço dos remédios para 2019, já a partir deste domingo, 31.
A decisão da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), diz que "as empresas produtoras de medicamentos poderão ajustar os preços de seus medicamentos em 31 de março de 2019, nos termos desta resolução". Tal resolução dificulta ainda a crítica situação da saúde no país, atendendo apenas às necessidades da indústria farmacêutica. O varejo, formado especialmente pelo setor de farmácias, está repensando suas estratégias para obter um melhor equilíbrio entre fornecedores e consumidores.
A nivel regional as ações estão sendo testadas nesse sentido. Na capital paraense, em todas as redes, o aumento deverá seguir o limite permitido de 4,33%, podendo variar de acordo com o remédio, 15% acima da inflação. A alteração pesará no bolso do consumidor.
Ana Maria, aposentada de 72 anos, afirma que os novos preços afetarão suas finanças. “Eu sou hipertensa, por isso preciso comprar alguns remédios que regulam a minha pressão. Acaba uma caixa tenho que comprar outra logo porque não tem como arriscar a sorte nessa idade tendo pressão alta. Eu sei que aumentará o preço dos remédios, será uma dificuldade grande para administrar, pois não sobe o preço só de uma coisa, mas de várias e isso é complicado”, diz ela.
Benefício para o consumidor
Pensando nisso, uma rede de drogarias de Belém decidiu congelar o preço de todos os medicamentos, até o mês de sua tradicional festa mariana local, o Círio de Nazaré, para os clientes que fizerem cadastro em qualquer loja da Rede de Farmácias Globo.
Isso corresponderá a um grande benefício, principalmente, para pessoas com doenças crônicas que carecem de medicação e idosos que necessitam de atenção medicamentosa contínua. “A promoção demonstra um respeito e preocupação com o povo paraense, que é tão caloroso e receptivo. O nosso objetivo é ampliar esse laço e dar mais oportunidades de compras, com preço baixo, para todos”, afirma Fábio Gomes, gerente de Operações das Drogarias Globo.
O período proposto pela rede deverá durar pouco mais de 6 meses, o que ajuda a superar a conjuntura do momento e aguardar cenário mais adequado para o segunto semestre.
Alberto Dergan| Jornalista