Starbucks vende operação brasileira para acelerar crescimento; região Sul está nos planos

Publicado em 13/03/2018 por Gazeta do Povo

A rede de cafeterias norte-americana Starbucks fechou um acordo para vender a sua operação brasileira à empresa de investimentos SouthRock. Com isso, a SouthRock passa a ter o direito exclusivo de operar e desenvolver as lojas da Starbucks no Brasil. As informações são do Valor Econômico.

A operação brasileira era a única da América Latina que não envolvia parceiros licenciados. Desde 2010, quando a Starbucks comprou a fatia de investidores locais da joint venture criada para a chegada da marca ao país, em 2006, todo o gerenciamento das lojas era feito pela própria empresa.

Agora, isso muda. A operação brasileira, que conta com 113 lojas em 17 cidades dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, será vendida à South Rock. O valor do negócio não foi divulgado, mas fontes disseram ao Valor que ele deve girar entre US$ 80 milhões e US$ 100 milhões.

Segundo Kenneth Pope, fundador da SouthRock, o objetivo da operação é acelerar o crescimento da Starbucks no país, "inclusive indo para regiões até o momento não exploradas". Essas regiões incluem o Sul do Brasil e Brasília. Inicialmente, porém, o foco deverá ser o fortalecimento em São Paulo e no Rio.

A SouthRock foi fundada por Pope em 2015 para desenvolver negócios nas áreas de alimentos e bebidas. A venda da Starbucks para a SouthRock alinha a operação brasileira à dos outros países latino americanas, onde o modelo de licenciamento é usado. Das 28 mil unidades da Starbucks em funcionamento no mundo, 13 mil são licenciadas.