Ter diversidade no trabalho é bom para os negócios

Publicado em 13/06/2018 por Valor Econômico

Três milhões de pessoas recentemente lotaram a Avenida Paulista, aqui em São Paulo, para celebrar a diversidade na anual "Parada do Orgulho LGBTI+", uma de muitas manifestações em que as pessoas pediram direitos iguais e oportunidades.

Promover a diversidade é a coisa certa a fazer. Sabemos que diferentes formas de pensar a partir da experiência, raça, idade, etnia, gênero, orientação sexual e outras características são boas para nossa comunidade. O que talvez seja menos conhecido é o fato de que a diversidade também é boa para os negócios.

As empresas precisam que sua força de trabalho seja tão diversa quanto seus consumidores e clientes. Por que? Porque diferentes culturas, experiências e informação nos ajudam a tomar melhores decisões e a desenvolver produtos melhores.

E pesquisas mostram uma correlação estatística entre times com diversidade na liderança e performance financeira acima da média.

Depois de analisar dados de mais de 1 mil companhias em 12 países, incluindo o Brasil, a consultoria McKinsey concluiu recentemente que organizações com mais diversidade de gênero em seus times de executivos tinham 21% mais chances de ter lucratividade acima da média do que companhias com pouca diversidade na liderança. Quando você olha para etnia e diversidade cultural, a diferença salta para 33%, segundo o estudo "Delivering through Diversity".

Aumentar a diversidade em uma empresa exige um comprometimento de seus principais executivos. Líderes precisam entender o valor da construção de uma força de trabalho diversa e defender isso. Também é necessário investir em treinamento e garantir que o processo de contratação e promoção seja justo, e sem viés.

Há um longo caminho a ser percorrido, e precisamos de mais diversidade na indústria de tecnologia.

No ano passado, por exemplo, o número de mulheres no Facebook subiu de 33% para 35%, e o número de mulheres em posições em áreas de tecnologia aumentou de 17% para 19%. Embora estejamos felizes com o progresso, ainda estamos muito longe de onde queremos estar.

Entre as ações que estamos adotando para avançar estão à procura por maior diversidade entre os candidatos e também incentivando gerentes a considerar pessoas de grupos com baixa representatividade quando estamos entrevistando para uma vaga. Recentemente, nós anunciamos que vamos usar essa mesma estratégia para escolher novos membros de nosso Conselho.

Treinamento também é essencial. Por isso, desenvolvemos um curso chamado "Managing Unconscious Bias", que tornamos disponível publicamente, e criamos um programa para das às pessoas os recursos para apoiar colegas de comunidades com baixa representatividade.

Uma força de trabalho inclusiva é fundamental para a construção de um ambiente que funcione para todas as pessoas. Por isso, encorajamos executivos a criar espaços onde as pessoas que compartilham valores similares possam se apoiar umas às outras.

A diversidade é ainda algo incipiente no mundo corporativo. Nós precisamos fazer mais, porque isso é o certo a fazer e também porque é bom para os negócios. Da próxima vez que você estiver em uma reunião, olhe ao redor da mesa. Isso vai te mostrar o quanto mais você precisa fazer pela diversidade.