Aldo Sena volta aos palcos paraenses após agenda pelo Nordeste

Publicado em 14/09/2018 por Diário do Pará Online

Entre os grandes nomes da guitarrada, Aldo Sena passou os últimos quatro anos dedicados a uma extensa agenda de shows pelo Nordeste, fazendo sua residência entre Belém e Fortaleza. Com o incentivo dos amigos, decidiu quebrar o jejum dos palcos paraenses com um show hoje, às 22h, no Espaço Cultura Apoena. A intenção é fazer a alegria do público ao mesclar guitarradas, carimbós, cúmbias, merengues e boleros dos seus antigos LPs dos anos 1980, mas também prestando algumas homenagens como ao grande ídolo, Mestre Vieira, e aproveitando para anunciar que em dezembro volta ao estúdio para regravar os sucessos de sua carreira.

"Viajando pelo Nordeste, conhecendo músicos profissionais de sanfona, guitarra, saxofone, eu aprendi muito. Eu também trago músicas que conheci e dei roupagem nova, na verdade, uma mistura que faço no meu show por lá e as pessoas (de Belém) vão ter agora oportunidade de assistir ao vivo", destaca. O mestre toca acompanhado de Bruno Rabelo (Cais Virado) na guitarra base, Rubens Stanislaw (Arraial do Pavulagem) no contrabaixo, Douglas Dias (Orquestra Pau Cordista de Carimbó) na percussão e Adriano Souza (La Pupuña) na bateria. A DJ da festa será Layse Rodrigues (Farofa Tropikal).

Aldo Sena começou sua carreira com o grupo Os Populares de Igarapé-Miri, tendo como disco de estreia "Lambadas Incrementadas", de 1981. Possuidor de uma técnica original e peculiar, ele é considerado um dos maiores guitarristas do país. São 40 anos de carreira e mais de 20 álbuns lançados, entre discos solo e os LPs da série "Guitarradas" nos anos 1980, quando gravou sob o pseudônimo "Carlos MarajÔ. Sua vasta discografia, juntamente com as dos guitarreiros Mestre Vieira, Mário Gonçalves, Solano e Oséas, foram fundamentais para a consolidação da guitarrada.

Ao longo dessa trajetória vieram os inúmeros sucessos, como "Solo de Craque", "Lambada Complicada", "Melô do Tibúrcio", "Cercando Frango", "Lambada Classe A" e "Lambada dos Brasileiros", que ele pretende regravar após concluir sua agenda no Nordeste. "Eu tenho mais de uma centena de músicas e muitas delas ainda estão na memória das pessoas, não deixaram de tocar e ser pedidas nos shows. É uma felicidade grande que, nesses 36 anos de estrada, elas ainda sejam sucesso. Por isso quero regravar. Claro, modernizando a batida, fazendo algo mais atual ao lado de uma rapaziada legal de Belém", comenta Aldo Sena.

Músico festeja cena renovada da guitarrada

Assim como teve papel importante na consolidação da guitarrada no Pará, nos anos 1980, Aldo Sena também foi peça fundamental no retorno desse gênero para o centro da cena musical dentro e fora do Pará. O marco desse retorno foi o projeto/disco "Mestres da Guitarrada" (2004), sob a tutela do pesquisador e músico Pio Lobato, com a participação de Aldo Sena ao lado de Curica e Mestre Vieira. A cena que acabou se desenrolando até aqui é comemorada pelo músico. "É interessante acompanhar essa nova geração dando seguimento na nossa música instrumental, de raiz. Tenho ouvido tocar na rádio, passando na TV. É bom ver o surgimento de novos talentos, cada um com suas características. Isso agrega e valoriza muito mais a nossa música instrumental", considera.

NO RITMO

Show de Aldo Sena

Quando: Hoje, às 22h

Onde: Espaço Cultural Apoena (Av. Duque de Caxias, 450, esquina com Antônio Baena)

Quanto: R$ 15

Classificação: Proibido a entrada de menores de 18 anos

(Lais Azevedo/Diário do Pará)