Bastidores de um renascimento: a saga da volta do Império Serrano ao Grupo Especial

Publicado em 11/02/2018 por O Globo

Tia Maria do Jongo é a mais antiga integrante do Império Serrano viva Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Bastidores de um renascimento: a saga da volta do Império Serrano ao Grupo Especial

Documentário mostra alegrias e incertezas de 201 dias de preparativos da escola para retornar à elite

Tia Maria do Jongo é a mais antiga integrante do Império Serrano viva - Daniel Marenco / Agência O Globo

Madrugada enluarada de 1º de fevereiro. Um operário virava a noite para terminar de decorar um carro alegórico no barracão. Dançarinos da comissão de frente, mestre-sala e porta-bandeira ensaiavam à exaustão. E na região de Madureira, respirava-se expectativa. Faltavam menos de duas semanas para uma espera interminável chegasse ao fim. Qualquer esforço, cada movimento, toda esperança tinha como foco este domingo, dia em que o Império Serrano volta à elite do carnaval, depois de oito folias no grupo de acesso.

Ao longo dessa quase uma década, foi um teste que, como diz um antigo samba-enredo, provou que "imperiano de fé não cansa". O sufoco não deu trégua nem durante os preparativos para o retorno ao desfile principal, já que um corte na verba da prefeitura criou dificuldades para as agremiações do Rio. Houve momentos em que o sonho parecia perdido. Mas, como ensina um outro verso popularizado pela velha guarda, "Serrinha custa mas vem". A verde e branco promete "mandar a tristeza embora" e se apresentar com a mesma mistura de simplicidade e fidalguia que a tornou uma das mais emblemáticas fortalezas da cultura carioca.