Biblioteca celebra São Luís Patrimônio Cultural da Humanidade

Publicado em 07/12/2017 por O Estado do Maranhão

Biblioteca celebra São Luís   Patrimônio Cultural da Humanidade

SÃO LUÍS - A Biblioteca Municipal José Sarney realizou ontem, data em que se comemorou os 20 anos que São Luís foi reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade, uma programação especial volta para estudantes da rede municipal da região do bairro de Fátima, onde a biblioteca está instalada.

Pela manhã, os alunos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Rosário Nina participaram da palestra "São Luís, Patrimônio Mundial da Humanidade", ministrada pela arte-educadora, produtora cultural e atriz, Leury Monteiro. A palestra teve como objetivo ampliar o conhecimento dos alunos sobre Organização das Nações Unidas para a Cultura, a Ciência e a Educação (Unesco) e sobre a grandiosidade do título recebido em 1997.

A programação também incluiu contação de história sobre lendas de São Luís. À tarde, a equipe da Biblioteca ofereceu programação infantil para a alunos da Creche Escola Araripina, com a mesma temática da palestra. "Para ficar mais claro, fiz também, com os alunos do Ensino Fundamental, a comparação de São Luís com outros patrimônios, como as pirâmides do Egito", disse a palestrante.

Joberth Freitas, 11 anos, estudante do 5º ano da U.E.B. Rosário Nina disse que achou mais interessante na palestra foi que os azulejos chegavam inteiros em São Luís, porque aqui tem um porto (que, no século XVII, era porta de entrada de mercadorias de estados como Minas Gerais e Salvador), mas nas outras cidades, como Ouro Preto (MG) chegavam quebrados por causa da viagem", informa o estudante.

Patrimônio

São Luís foi fundada no dia 8 de setembro de 1612 por franceses. O nome da cidade foi uma homenagem ao rei da França Luís IX. Depois foi colonizada por portugueses. A cidade apresenta um traçado urbano de Francisco Frias de Mesquita engenheiro-mor português, mas com características dominantes espanholas.

Para conceder o título de Patrimônio Mundial da Humanidade a São Luís, a Unesco levou em consideração a preservação da cidade antiga; o fato de a cidade ter o maior patrimônio arquitetônico português, adaptado ao clima, na América Latina; a cidade ter sido conhecida como Atenas Brasileira, pela grande quantidade de escritores e poetas que viveram no século XIX; devido às características espanholas apresentadas no traçado urbano e possuir uma grande diversidade cultural.

O Centro Histórico tem cerca de 220 hectares, no qual estão construídos uma média de quase quatro mil imóveis coloniais, grande parte tombados pelo Patrimônio Histórico.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.