Cidades

Publicado em 08/11/2018 por O Fluminense

Segundo tipo de câncer mais comum entre os homens no Brasil (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma),  o câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo representando cerca de 10% do total de cânceres. Só no ano passado foram registrados mais de 60 mil casos no INCA.
 
Com o objetivo de alertar não apenas os trabalhadores da construção civil, mas a sociedade como um todo, para a prevenção do câncer de próstata, o SECONCI (Serviço Social da Indústria da Construção do Rio de Janeiro) está promovendo uma série de atividades nos canteiros de obras como palestras, jogos, debates, oficinas e esquetes teatrais com repasse de informações sobre o que é o câncer de próstata e como prevení-lo.

De acordo com a Gerente de Relações Institucionais do Seconci, Ana Claudia Pontes Gomes, as ações da campanha Novembro Azul são extrenamente importantes para a sensibilização  do maior número possível de homens: "Infelizmente para a maioria dos trabalhadores da construção civil esses cuidados são desnecessários, por isso é preciso que se fale constantemente no assunto, não apenas dentro dos canteiros de obras,  mas tamb[em indiretamente com as famílias desses funcionários, diminuindo o preconceito e a ignorância"- explica ela.

A comunidade médica afirma que o diagnóstico precoce é fundamental para redução da incidência da doença. Além disso, já está comprovado que uma dieta equilibrada, com menos gordura, ajuda a diminuir o risco de câncer. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer atividade física, manter o peso adequado, diminuir o consumo de álcool e não fumar. Para o diagnóstico, apenas o exame de toque retal é o recomendado.

O Seconci, associação civil sem fins lucrativos, gerenciada e financiada pelos empresários da construção civil para cuidar da saúde, segurança e educação de seus trabalhadores, vem desenvolvendo uma série de ações preventivas e curativas para os trabalhadores da Construção Civil. Desde a sua fundação até hoje a entidade já realizou mais de 5 milhões e 300 mil atendimentos entre consultas odontológicas, médicas, exames complementares e vacinas.