Completando 30 anos, Itaú Cultural premia artistas, ativistas e educadores

Publicado em 12/06/2018 por Folha de S. Paulo Online

Publicidade

O Prêmio Itaú Cultural, anunciado na noite desta segunda (12) como comemoração por 30 anos da instituição, elegeu personalidades da cultura que se destacaram em suas áreas de atuação.

Na categoria "aprender", voltada para a educação, foram eleitos a educadora Ana Mae Barbosa e o capoeirista Mestre Meia-Noite. Já na "criar", como foco nos artistas, venceram a coreógrafa Lia Rodrigues e o artista sergipano Véio.

Na categoria "experimentar", por sua vez, voltada para aqueles que realizam experiências com a linguagem artística, os eleitos foram Hermeto Pascoal e o Teatro da Vertigem.

A fundadora da ONG Redes de Desenvolvimento da Maré, Eliana Sousa Silva, e a aqueóloga Niède Guidon venceram na categoria "inspirar". Enquanto isso, a categoria "mobilizar" escolheu o líder ianômami Davi Kopenawa e a filósoca Sueli Carneiro.

Cada um dos premiados receberá R$ 100 mil.