Fazenda nomeia Mansueto Almeida para Tesouro Nacional

Publicado em 16/04/2018 por O Globo

Na foto, Mansueto Almeida que irá assumir o Tesouro Nacional 7-11-2017

BRASÍLIA - O Ministério da Fazenda oficializou, nesta segunda-feira, Mansueto Facundo de Almeida Júnior como secretário do Tesouro Nacional. Ele substitui Ana Paula Vescovi, que saiu do posto para ocupar a secretaria-executiva do ministério após Eduardo Guardia assumir o comando da pasta.

LEIA MAIS: Prévia do PIB do Banco Central registra alta de 0,09% em fevereiro

Em um ano, menos da metade dos desempregados consegue vaga

Vai comprar dólar? Cuidado redobrado com a turbulência

Almeida já integrava a equipe da Fazenda, como secretário de Acompanhamento Fiscal, Energia e Loteria (Sefel). Ele passou os últimos meses focado na privatização da Lotex, que comanda as chamadas raspadinhas. A venda, contudo, ainda não saiu. A Sefel passará a ser comandada pelo economista Alexandre Manoel Angelo da Silva, que já atuava como subsecretário de Mansueto.

O ministro da Fazenda também decidiu indicar Ariosto Antunes Culau para o cargo de secretário-executivo adjunto, no lugar de Daniel Alves. Segundo a Fazenda, ainda não foi decidido se Alves deixará o ministério.

Mansueto é considerado um dos maiores especialistas brasileiros em finanças públicas. Ganhou projeção no país ao criticar as manobras fiscais realizadas pelo ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e pelo ex-secretário do Tesouro Arno Augustin, que ficaram conhecidas como "contabilidade criativa".

LEIA TAMBÉM: BNDES cria taxa fixa para pequenas empresas

Funcionário de carreira do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), Mansueto Almeida, de 50 anos, é formado em economia pela Universidade Federal do Ceará, Mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e cursou Doutorado em Políticas Públicas no MIT, em Massachusetts (EUA), mas não defendeu a tese.

Ele já passou por diversos cargos em Brasília, entre eles: coordenador-geral de Política Monetária e Financeira na Secretaria de Política Econômica no Ministério da Fazenda (1995-1997), assessor da Comissão de Desenvolvimento Regional e de Turismo do Senado (2005-2006) e assessor Econômico do Senador Tasso Jereissati. Em 2014, ajudou na elaboração do plano econômico do candidato à presidência Aécio Neves, ao lado dos economistas Samuel Pessoa, Arminio Fraga e José Roberto Mendonça de Barros.



Em maio de 2016, Mansueto Almeida foi convidado pelo então ministro da Fazenda Henrique Meirelles para integrar a equipe econômica da pasta, vindo a assumir o posto de Secretário de Acompanhamento Econômico. Na secretaria, ele comandou a política fiscal, antiga atribuição do Tesouro Nacional, além de tratar dos planos de reformas econômicas em discussão do governo.


Seja o primeiro a comentar