Governador eleito do RJ quer PPPs para gerir hospitais e UPAs

Publicado em 03/12/2018 por Valor Online

RIO  -  O governador eleito do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou que uma de suas metas será a redução em R$ 1 bilhão na infraestrutura administrativa do governo fluminense. Em evento organizado pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais), Witzel disse que trabalhará para reduzir para 7% a alíquota de ICMS incidente sobre o querosene de aviação como forma de atrair mais voos para o Rio de Janeiro.

Witzel destacou também sua intenção de fechar parcerias público-privadas (PPPs) com prazo de concessão de 35 anos para gerir hospitais e unidades de pronto atendimento (UPAs). A ideia, segundo ele, seria que as UPAs fossem agrupadas com hospitais. Dessa forma, haveria um sistema integrado de saúde, argumentou.

As PPPs também são vistas como forma de garantir a manutenção das estradas no Noroeste fluminense.

Na área de segurança pública, Witzel informou que sua intenção inicial é realizar no próximo ano a licitação para compra de um sistema de monitoramento eletrônico que incluiria 30 mil câmeras conectadas a um sistema de reconhecimento facial e de placas. De acordo com Witzel, o custo de implementação do sistema estaria em torno de R$ 200 milhões. "Depois, vai virar uma PPP", acrescentou.

"2019 vai ser um ano para colocar a casa em ordem", disse, durante palestra num hotel em Copacabana.

Em sua palestra, Witzel reconheceu que a crise fiscal no Estado impede a contratação de novos policiais, uma vez que o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) acordado com a União dificulta muito as contratações.

03/12/2018 14:35:04