É hoje o Baile na Oak Wine

Publicado em 12/02/2018 por O Estado do Maranhão

Cintia Klamt Motta com o Repórter PH e Cecília Leite

O bailinho desta Segunda-Feira Gorda de Carnaval na Oak Wine tomou conta da sociedade maranhense no fim de semana. Desde sábado não se fala em outra coisa. Como se trata de uma festa para poucos eleitos para compor uma rigorosa lista de convidados coordenada por Teresa Martins, a correria foi grande. Todo mundo querendo garantir também o seu lugar. Os detalhes da festa só serão revelados na hora. Só adiantamos que começa às 20h e está sendo sugerido o uso de criativas fantasias
sobre os mais variados temas.

DE RELANCE

São Domingos e Amil
A propósito de nota desta coluna, na última sexta-feira, com o título acima, a assessoria da Presidência do Hospital São Domingos contesta a notícia da possível negociação de venda da instituição para o Grupo Amil. E acrescenta que "De acordo com a alta direção do Hospital, não houve nenhuma conversa neste sentido com nenhum grupo. Ao contrário, o Hospital São Domingos mantém os investimentos no seu Projeto de Expansão e na ampliação dos seus serviços, reforçando o seu compromisso de garantir atendimento de saúde com qualidade, segurança e tecnologia para a população do Maranhão".

São Domingos e Amil 2
Uma das marcas desta coluna é nunca noticiar fatos que não venham de fontes acreditadas. Quando demos essa notícia, o fizemos com base em informação de fonte tida até então como acima de qualquer suspeita. Ou seja: veio de médicos do próprio hospital que fizeram o comentário numa roda de amigos meus e não pediram segredo.

Baile para relembrar a tradição
Ontem, a Casa das Dunas, na Avenida Litorânea, reviveu um dos mais animados bailes de Carnaval dos tempos de outrora em São Luís: o Bile da Bermuda, que contou com a presença dos grupos Argumento, Vamu di Samba e ainda Neife Nahmias e Sese da Feirinha. A festa começou as seis da tarde e só foi encerrada por volta das 3h da madrugada de hoje, com um banho de gente jovem, bonita e animada.

Avenida Marrom
Quem brilhou mesmo no desfile da escola de samba paulista Mocidade Alegre foi a cantora Alcione, que vestiu de marrom o sambódromo do Anhembi. A maranhense foi brindada por um lindo desfile, que contou sua trajetória pessoal e artística, todo ele destacando diversos elementos da cultura maranhense. Ela veio no último carro, sempre sorridente e recebendo os aplausos do público.

Homenagem a Parintins
Em São Luís, o destaque dos blocos tradicionais foi Os Foliões, que está homenageando o folclore de Parintins, com uma linda e marcante fantasia destacando o Boi Bumbá do Amazonas. De Manaus, vieram alguns integrantes da festa de Parintins, como a índia Cunhã Poranga Aga Maria e o pajé Leandro Souza. Aliás, agora o bloco
vai a Parintins e Itália.

Falando das flores
No desfile do Grupo A dos blocos tradicionais, no Anel Viário, um deles, o bloco Os Coringas, homenageou as flores e os integrantes usaram desodorizadores de ar para perfumar o público. A apresentação empolgou a arquibancada.

Pendurando as chuteiras
O radialista paraense Frank Matos, que há 35 anos comanda a locução do desfile de passarela em São Luís, está pendurando as chuteiras, pois já anunciou que esta será sua última participação convocando as agremiações para adentrarem a avenida. Com uma voz potente e marcante, o radialista fez história nessa função e também escola, servindo de inspiração para vários profissionais que vieram depois dele.

Brasil e Índia
Foi contagiante o desfile da escola de samba carioca Mocidade Independente de Padre Miguel, última a entrar na Sapucaí no primeiro dia de desfiles do Grupo Especial, ontem. A campeã de 2017 promoveu um casamento entre o Brasil e a Índia, com o enredo "Namastê... A estrela que habita em mim saúda a que existe em vocʔ, mostrando as semelhanças entre as duas culturas, destacando que os dois países têm em comum apesar da distância geográfica. O puxador Vander Pires, uma das vozes mais encorpadas e afinadas do Carnaval do Rio, mais uma vez deu um show.

Para escrever na pedra:
"O silêncio é o elemento no qual se formam as grandes coisas". De Maurice Maeterlinck, poeta belga.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.